Backlinks SEO: Nunca mais sofra por falta de links em seus projetos

O santo Graal do SEO, backlinks, preparei um guia super completo para abordar esse tema tão polêmico dentro do mercado de SEO.

Neste artigo você vai ter acesso a absolutamente todas as informações necessárias para você criar a sua própria campanha de backlinks e atingir o topo dos resultados do Google.

Depois de ler este artigo você não terá mais dificuldades em conseguir backlinks para os seus projetos.

Aqui você vai ver:

  • O que são backlinks?
  • Como funcionam os backlinks?
  • Quais são os melhores tipos de backlinks para o meu projeto?
  • Tudo sobre métricas de análise de links;
  • As melhores estratégias para conseguir backlinks;
  • Domínios expirados;
  • PBN;
  • Assessoria de imprensa;
  • Guest Posts;
  • Considerações finais

O que são Backlinks?

Acredito que a melhor opção é começarmos pelo começo, não? Vamos voltar um pouco no tempo para você entender o motivo dos backlinks serem tão potentes nos dias de hoje.

Na grande corrida dos buscadores, no início do século, o Google se destacou justamente por ter um algoritmo diferenciado em relação aos concorrentes: Cadê, Yahoo!, Aonde e posteriormente ao Bing, Baidu e afins.

O que fez o Google se destacar foi a sensibilidade do algoritmo de conseguir interpretar de maneira diferente os resultados apresentados nas buscas e grande parte dessa diferenciação vieram dos backlinks, o algortimo do Google funciona muito bem nesse quesito.

Os backlinks são determinantes para ditar a autoridade de um site perante o Google, se um site tem backlinks, apontamento de outros, automaticamente o Google interpreta que o site que está recebendo esses apontamentos tem potencial acima da média.

Até acredito que a maioria saiba disso, mas o problema é que existe uma divergência muito grande entre o que o Google acredita ser relevante e as informações que existem no mercado.

Só para sua informação, eu trabalho com SEO a aproximadamente 10 anos e além de ter bastante vivência na área eu tenho uma empresa especializada em backlinks, na minha empresa nós só fazemos isso, comercialização de backlinks.

Eu tenho centenas de testes e resultados para poder comprovar exatamente tudo que eu vou falar a respeito de backlinks neste artigo.

Depois da atualização que o Google nomeou de Penguin, em 2012, muita coisa mudou.

Os backlinks sempre foram fatores de extrema importância para o posicionamento mas de lá pra cá vem se renovando a cada dia e é isso que vamos fazer neste artigo, vamos explorar tudo sobre backlinks.

Como funcionam os backlinks?

Antigamente o Google tinha uma métrica que chamava PAGE RANK, em alusão ao fundador do Google que chama Larry Page.

Essa métrica determinava a força de um site e era bem fácil criar bons links nessa época, era só olhar o Page Rank de um site e você facilmente entenderia se aquele link era bom ou não baseado no valor do Page Rank.

As coisas não funcionam mais assim, o Google extinguiu o Page Rank e não criou nenhuma outra métrica para poder determinar o que de fato funciona.

A razão para o Google não abrir o jogo abertamente é bem óbvio, ele não quer que você posicione, não faz sentido para ele, toda a renda do Google vem dos anúncios pagos e se todo mundo tivesse acesso aberto a exatamente o que funciona para posicionar organicamente o único prejudicado dessa história seria o Google.

Quando eu trabalhava como consultor já atuei em casos que o cliente investia 15-18mil Reais por mês em anúncios e depois de 3-4 meses trabalhando estratégias de SEO esse valor foi reduzido a 3-4 mil mensais, sem alterar o faturamento.

O Google esconde às sete chaves os verdadeiros fatores que funcionam para posicionar sites organicamente e como os backlinks são “ocultos” isso dá margem para muitas teorias e suposições.

O fato é que antigamente, quando o Google ainda tinha o Page Rank, o principal fator de posicionamento em um backlink era a autoridade. Isso não se aplica mais, com toda a evolução do algoritmo o principal fator de qualidade de um link se tornou a contextualidade.

Antes se você tivesse uma borracharia com Page Rank 9 e apontasse um link para uma floricultura de Page Rank 1 a floricultura ganhava vantagem no ranking.

Hoje isso não acontece, os links que não são contextuais não fazem sentido algum e isso aconteceu depois de diversas pessoas começarem a utilizar softwares de automação de backlinks.

Começaram a gerar muitos links e bugar o algoritmo do Google, forçando o buscador a tomar providências contra essa prática.

Então, a primeira coisa que você tem que ter em mente é que os backlinks para terem efeito hoje eles devem ser contextuais acima de tudo.

Mas, o que são backlinks contextuais?

Quanto mais os sites forem próximos, mais sentido faz para o Google.

Ex.: Um site especializado em negócios faz link para um escritório de contabilidade, isso é ótimo.

Ex2.: Uma blogueira aponta para um e-commerce de moda, ótimo.

Hoje não faz mais sentido não usar essa estrutura de backlinks.

Quais são os melhores backlinks para o meu projeto?

Essa é a pergunta de 1 milhão de dólares, eu sempre gosto de explicar as coisas do começo, porque eu não acredito que um simples “Sim, porque é assim” seja suficiente.

Eu vou te ensinar algo de extremo valor aqui, muita gente se baseia muito nas métricas que existem para determinarem se um backlink é bom ou não, pois bem, vamos lá.

Você tem que entender que todas as métricas são apenas métricas, criadas por empresas normais, que visam o lucro, logo, elas não são verdades absolutas e isso as próprias empresas assumem.

Veja só este artigo que eu escrevi falando sobre isso no blog da minha empresa

A VERDADE OCULTA DO MERCADO DE SEO

As empresas mais conhecidas são: Moz, Ahrefs, Majestic.

Métricas da MOZ

Sem sombra de dúvidas a mais famosa das três, a MOZ é criadora do DA (Domain Authority) e PA (Page Authority).

DA significa a autoridade de um domínio e o PA autoridade da página.

Vamos entender um pouco sobre essas métricas.

Quanto mais links um site recebe, mais as métricas aumentam, isso significa que se eu receber um backlink de um site que tenha 60 de DA, não necessariamente, ele vai ser forte para mim, porque essa métrica, como todas as outras, não contabilizam o fator mais importante para o Google na atualidade que é a contextualidade.

A real é que se você tiver 60 de DA não necessariamente isso significa que o seu site é bom ou que um link desse site seria bom.

O mesmo acontece com o PA, o PA é a mesma coisa que o DA porém é a autoridade de uma página específica.

Se você receber 10 links para uma página específica, essa página vai ter o PA aumentado.

A prova de que o DA e PA não refletem a realidade de autoridade está na SERP é normal você encontrar sites com o DA menor na frente de sites com DA maior.

Como é o caso dessa palavra aleatória que eu peguei aqui

Diversos resultados com PA e DA menores e melhor colocados que DA e PA maiores.

Mantenha uma coisa na sua cabeça, DA e PA são apenas métricas de referências e não refletem a realidade sobre backlinks.

Métricas da Ahrefs

Funciona basicamente como o DA e PA porém são chamados de DR e UR.

DR – Domain rating e significa a força do domínio.
UR – URL rating e significa a força de uma página em específica.

Com o mesmo dilema do DA e PA voltamos ao mesmo ponto, um backlink com DR e UR altos não necessariamente são bons, por que? Por conta, de novo, da contextualidade.

O DR e UR vão de 0 a 100, vamos voltar ao exemplo da borracharia e floricultura, de que adianta um link com 60 DR sobre borracharia se o seu site é sobre floricultura?

Métricas da Majestic

A Majestic é um pouco diferente eles têm o TF (Trust Flow) e o CF (Citation Flow) que medem a confiança e a diversificação de backlinks que aquele site está recebendo.

Mais duas métricas que não refletem o que é importante para o Google hoje, que é, de novo, a contextualidade.

Um site com bons links, links confiáveis, terá o seu TF aumentado e se receber links diversos (de várias fontes) terá também o seu CF aumentado.

A métrica ideal para medir a força dos backlinks

O que seria ideal é que se os sites fossem divididos em grupos, como grupo sanguíneos, e cada grupo tivesse uma porcentagem de compatibilidade, veja só o exemplo.

Grupo A tem 100% de compatibilidade com o grupo A
Grupo A tem 80% de compatibilidade com o grupo B
Grupo A tem 60% de compatibilidade com o grupo C
Grupo A tem 40% de compatibilidade com o grupo D
Grupo A tem 20% de compatibilidade com o grupo E

Essa seria a leitura ideal, mas não existe uma ferramenta que faça isso eu já pensei em criar mas é difícil encontrar os recursos necessários para fazer com que isso funcione de forma automática.

Enquanto não temos uma métrica como essa a única maneira de entender a força de um backlink é analisando manualmente, não existe outra opção.

As melhores estratégias para conseguir backlinks

Bom, agora que você já sabe como funcionam os backlinks vamos cobrir as estratégias para conseguir backlinks.

Não adianta eu te ensinar a conseguir links se você não sabe que tipos de links você precisa, faz sentido? Portanto, agora que você já sabe como funcionam os backlinks, let’s go!

Conseguir backlinks através de guest posts

Essa é a forma mais comum e divulgada de se conseguir backlinks, guest posts é a prática de troca de backlinks proposital, você entra em contato com blogs e sites e propõem uma parceira de troca de links.

É bom falarmos um pouco sobre o que é permitido e o que não é nesse processo de aquisição de backlinks, o guest post é uma prática condenada pelo Google e, segundo ele, passível de punição.

Essa informação você consegue ter no próprio site do Google, na guia de diretrizes.

Link para o site do Google

Eu acho importante ressaltar esse ponto porque falaremos de outras estratégias de aquisição de backlinks que são muito mal vistas, muita gente tem muita desinformação sobre esse assunto e acabam entendendo mal algumas das estratégias (muito mais eficientes) que vou te ensinar mais a frente.

Infelizmente no Brasil não existe nenhuma ferramenta realmente eficiente para conseguir encontrar potenciais parceiros para fazer troca de links, a única ferramenta que conheço é o Ninja Outreach mas ela não tem sites com a terminação .BR e isso diminui muito as possibilidades para encontrar sites brasileiros, mas ainda assim é uma boa opção.

Lá dentro da ferramenta não tem mistérios você seleciona os filtros que desejar como: Ranking, DA, PA, Nichos e manda a ver nos e-mails propondo parcerias.

Conseguir links através de assessoria de imprensa

Assessoria de imprensa é uma das estratégias mais adotadas por grandes marcas para conseguir backlinks, quando você compra uma matéria na mídia e é citado em diversos portais de comunicação consequentemente você recebe os backlinks das matérias.

Essa estratégia, apesar de ser bem falada pelos profissionais, é também condenada pelo Google.

Segundo o Google qualquer manipulação de backlinks é passível de punição, porém isso é uma história longa e eu vou precisar de fazer um artigo só para isso, só vou dar uma dica nem tudo que o Google diz é verdade, ele não é seu amigo, pelo contrário.

Criar uma estratégia baseada em assessoria de imprensa se torna inviável em muitos dos casos por conta do alto custo e baixa ineficiência, em termos de SEO o backlink fica muito caro e por conta da falta de contextualidade acaba não sendo muito atrativo, porém é mais uma possibilidade para você conseguir backlinks.

Comprar Backlinks

Essa é a prática mais rápida e barata de conseguir backlinks, você consegue uma boa quantidade de links com uma velocidade boa, o grande problema das estratégias de backlinks é justamente a velocidade por se tratar de um fator que você não tem controle 100% a velocidade se torna um grande inimigo, para receber links fatalmente você vai depender da ação de terceiros e quando você compra não passa por esse problema.

O grande problema de comprar backlinks é ter fornecedores de confiança, eu só conheço uma fonte segura, a SmartHat.

Todos os sites sem SPAM, conteúdo original, sites bem montados e centenas de clientes com bastante resultados.

Conseguir links com uma PBN

A forma mais eficiente da atualidade, PBN é uma rede privada de blogs onde você consegue ter o controle total dos envios de backlinks.

Uma PBN funciona porque ela trabalha com domínios expirados, domínios que um dia já tiveram autoridade e hoje não estão mais em atividade.

Vamos imaginar a seguinte situação:

Esse site aqui existe há cerca de 4 anos e durante esse tempo eu produzi bastante conteúdo e recebi alguns backlinks, se um dia eu desistir desse projeto os links que eu recebi continuarão, os links são enviados para o domínio não importando o que eu esteja fazendo aqui dentro.

Quando um site expira ele volta a ficar disponível para a compra e é assim que se monta uma rede forte, muitos domínios expirados, sites que já tem a autoridade do Google “ressuscitando” e enviando links para projetos novos.

Dessa maneira você consegue ter o melhor dos dois mundos: A velocidade e a qualidade dos backlinks.

Se você tem uma PBN e começa a disputar com quem não tem vira uma disputa desleal, se você tiver 50 sites na sua PBN você consegue instantaneamente ter 50 backlinks enquanto a concorrência, caso não tenha esse recurso pode demorar meses e até anos para conseguir os mesmos 50 links.

Considerações finais

Backlinks é um assunto bem interessante no mercado de SEO, eu considero a parte mais avançada e que gera mais confusão por conta da falta de informações acerca desse assunto.

Se você quiser saber mais sobre PBNs, guest posts e link building de uma forma geral, eu recomendo que você conheça a minha escola de marketing digital, lá tem absolutamente tudo que você precisa saber sobre link building desde a criação da sua própria PBN, passando por todas as etapas necessárias como:

  • Compra de domínios expirados;
  • Diferentes métodos para conseguir domínios expirados;
  • Estratégias para gerenciamento da rede;
  • Como nós mantemos mais de 300 sites na nossa rede;
  • Como criar uma PBN que gere resultados de verdade;
    E muito mais.

Clique no link abaixo que será um prazer ter você por lá.

Bruno Medeiros
Bruno Medeiros é Carioca, Nômade Digital, Ancap, Especialista em Marketing e viciado em quebrar padrões. #VemComigo

Mais Posts

Hey,

Deixe seu comentário