Webinário: Como Fazer Transmissões de sucesso

Uma das formas mais eficientes de produção de conteúdo hoje na internet é através de webinários.

Webinário é a abreviação de web based seminar resumidamente: um seminário on-line.
A produção de conteúdo de uma forma geral tem ganhado muita força, os hábitos de consumo mudaram muito nos últimos anos. Hoje o consumidor é muito exigente e precisa cada vez mais de melhores argumentos para decidir positivamente na hora de uma nova aquisição.
Dentre os diversos benefícios de produzir conteúdo do tipo webinário eu vou destacar os seguintes: Criação de autoridade e quebra de objeções.

Criação de autoridade com webinários

Quem nunca ouviu o ditado: “Quem sabe faz ao vivo”? É exatamente assim que o seu público se sente ao ver um webinário.
É uma excelente forma de você criar/fortalecer a sua autoridade, pois o usuário entende a complexidade de fazer uma transmissão ao vivo.
Antes de começar a fazer os seus webinários você tem que se atentar a alguns pontos.
O primeiro e mais importante de todos é o CONTEÚDO, o conteúdo é o protagonista desta história.

Criando conteúdo para o seu webinário

Concorda comigo se você escolher um assunto que ninguém ou quase ninguém procura as chances de o seu webinário darem certas são mínimas?
Ainda bem que na internet nós temos a “bola de cristal” temos várias ferramentas que conseguem identificar o que as pessoas estão buscando na rede e com isso podemos tirar vários insights valiosos na hora da produção de conteúdo para o webinário.
webinario planejar conteudo
Uma das minhas ferramentas preferidas para executar essa tarefa é o SemRush.com, o Semrush além de mostrar diversas palavras relacionadas ao que eu digitei (no exemplo acima foi: mercado financeiro) ele me mostra a quantidade de buscas mensais que determinada palavra tem, com isso eu consigo entender um pouco do que é buscado dentro do mercado.
Ps.: Essas buscas são realizadas no Google.

Planejamento do conteúdo

Prender a atenção das pessoas em um webinário não é uma tarefa fácil, um bom planejamento de conteúdo com certeza melhora a taxa de permanência dos usuários, a plateia não pode perceber que você está “perdido”, repetitivo e “engessado”.
A melhor forma de minimizar isso é planejar o conteúdo previamente, eu particularmente tenho muita facilidade em improviso de conteúdo e fico bem a vontade para poder falar de diversos assuntos com bastante dinamismo, porém eu dou aulas presenciais há 10 anos e isso certamente ajuda muito.
O ideal é você criar uma apresentação (que serve mais para te guiar) para não perder o raciocínio do conteúdo e também conseguir manter um “início-meio-fim”.
Tente montar a sua apresentação com 1 hora em média, pois sempre no final aparecem as dúvidas dos participantes e você vai respondendo, respondendo quando se der conta tem mais de 3 horas de conteúdo e se o seu objetivo for vender isso não é bom.
O ideal é que termine em média em 1h 30m.
10 minutos de apresentação e introdução.
40 minutos de conteúdo
10 minutos de considerações finais
20 minutos de perguntas e respostas
10 minutos de encerramento.
É claro que cada mercado reage de uma forma e essa “fórmula” não é uma regra geral é apenas um modelo que pode e deve sofrer alterações de acordo com a necessidade de cada ocasião.

Promova o engajamento

webinario engajamento
É NATURAL você fazer um webinário e o público não interagir, não comunicar nada no Chat, não fazer perguntas, não ter dúvidas, enfim…
Isso é super normal, inclusive em aulas presenciais acontece muito. Vai do apresentador estimular o engajamento, vou dar algumas dicas de como você pode fazer isso.
Perguntar de onde são os participantes
Esse é um tipo de interação bem simples que dificilmente os participantes se recusam em responder, faz com que as pessoas “percam” o medo de interagir, mais serve como um recurso para quebrar o gelo.
Pedir para que os participantes fechem as redes sociais
Lembre-se que você está em uma tela de computador, olhe quantos elementos existem em um computador para tirar a atenção do seu participante?Não custa nada pedir a eles que fechem as redes sociais e foquem no conteúdo que você vai passar, assim você terá alguns “concorrentes” a menos na tela do PC.
Fale pausadamente
Quando eu me ouço falar sempre tenho a impressão de que está mais rápido do que eu normalmente falo (Olha que eu já falo rápido) fique atento à velocidade da sua fala, se você falar muito rápido qualquer delay ou falha na conexão pode arruinar a construção de um raciocínio.
Conversar com os participantes nos intervalos
Tente sempre fazer uma pergunta e estimular a interação durante as pausas e intervalos de explicação é sempre bom não só para poder provocar o engajamento mas também para receber um feedback instantâneo sobre o que você está falando.
Ex.:Eu faço um webinário toda segunda-feira às 21:00, no webinário eu analiso alguns sites ao vivo e dou dicas de como melhorar o posicionamento orgânico sempre que eu termino a analise de um site eu paro, converso com os participantes, pergunto se eles entenderam, se ficou alguma dúvida em algum ponto citado,etc…
Inclusive se você não participa das transmissões vou deixar a página aqui para você se cadastrar.

Página para cadastro do Coaching de SEO.

Alguns elementos extras que melhoram a retenção
A qualidade da transmissão é algo extremamente importante para a retenção dos participantes, tenha certeza que todos te ouvem e veem com qualidade.
Como solução de vídeo você pode utilizar a webcam da logitech c270 que produz imagens em HD e tem um excelente custo x benefício (custa na faixa de R$ 100,00).
Não recomendo que utilize a webcam padrão dos notebooks, geralmente tem uma qualidade muito ruim de imagem e isso afeta demais a retenção do seu webinário.
Como solução de áudio você pode usar um earfone simples, aqueles de celular já conseguem passar uma boa qualidade de áudio.
Se atente também ao cenário e iluminação, não queira fazer o seu webinário dentro de um quarto escuro 😉

Estrutura para o seu webinário

Você vai precisar de uma ferramenta para a realização da sua transmissão, existem várias no mercado durante bastante tempo eu usei o WebinarJam e hoje eu utilizo o Zoom.us (Por enquanto, em breve migrarei para o YouTube).
Outras ferramentas de webinário:
GoToWebinar;
Anymeeting;
ClickWebinar;
EZTalks;
Fica a seu critério escolher a que melhor se adéqua a seu propósito, condições de pagamento, limite de usuários,etc…

Considerações finais

Sem dúvidas webinários é uma das formas mais eficientes de engajar, criar autoridade e quebrar objeções no mercado atual.
Com um bom planejamento e consistência na produção de webinário é possível criar um público cativo e engajamento no seu mercado.
 
[thrive_leads id=’6090′]

O que é PBN? Conheça a técnica de SEO mais eficiente da atualidade

Aqui no blog a gente fala bastante sobre SEO, Black Hat e pelo incrível que pareça nunca dediquei um artigo inteiro para PBN’s.
Neste artigo você vai entender o que é uma PBN e como essa técnica pode te levar para o topo do Google.
Antes de começarmos o artigo devo te alertar que PBN é uma técnica considerada Black Hat SEO, logo o Google desaprova.

O que é uma PBN?

PBN é o acrônimo recursivo para PRIVATE BLOGS NETWORKS que significa: Rede privada de blogs.
Consiste em você ter uma rede privada de sites e com esses sites você conseguir enviar links para você mesmo.
Ex.: Você é dono do site A, logo você cria Site B, Site C e site D para enviar links para o site A.
Ok, O que eu ganho com isso?
O SEO é dividido em duas partes: On-Page e Off-Page.
On-Page corresponde a tudo que temos o controle (velocidade da página, conteúdo, textos,etc…) e o SEO Off-Page é o que acontece “fora” do seu site (Autoridade do site, relevância,etc..).
Para você ganhar mais autoridade com o Google, você precisa de ter links (sites apontando para você) com isso o Google vai entender que o seu site é realmente bom e vai melhorar o seu posicionamento.
Porém, link é uma coisa que não está no nosso controle, não tem como você fazer com que outras pessoas mencionem o seu site, e ter menções de outros sites para o seu é muito importante para o Google.
Em uma escala de 0-100% os links têm em média 70-80% de poder no posicionamento, deixando apenas 20-30% para a otimização On-page.

Montando uma PBN: Primeiros passos

o que é pbn primeiros passos
Os primeiros passos para você montar uma PBN e conseguir enviar os links para você é: ENCONTRAR DOMÍNIOS EXPIRADOS.
Essa é a tarefa mais árdua do negócio, seguindo aquela lógica dos links você precisa de links que sejam fortes, de sites de autoridade. Logo, criar um site novo e enviar links para você não tem tanta relevância perante o Google até porque ele sabe que tudo isso pode ter sido manipulado.
O que faz uma PBN ter força é a autoridade dos domínios, porém criar um site do zero e esperar ele “ficar forte” naturalmente pode demorar meses e até anos.
Por isso utilizamos domínios expirados, domínios que no passado foram fortes, já tem links e hoje por algum motivo ele não é mais utilizado.
Você deve estar se perguntando: Quem é o idiota que vai deixar um domínio forte expirar? Essa é a questão, a maioria não tem ideia do que estamos falando aqui.
Não sabem que existe SEO e muito menos PBN, as vezes é um site de uma empresa bem conceituada e naturalmente recebe links, a empresa fecha e o domínio deixa de ser renovado.
Deixa eu te contar uma rápida história para você entender como funciona esse processo.
Eu dei um treinamento presencial de SEO há algum tempo e entre os participantes tinha um empresário dono de um Coworking e o domínio dele tinha nada mais nada menos que alguns links do globo.com.
A Globo fez uma matéria na empresa dele e publicou no periódico on-line enviando um link, ele não fazia ideia de que isso era bom para o posicionamento da empresa e evidentemente ficou surpreso ao saber.
É o típico caso que daqui 1, 2 anos fecha a empresa e o domínio volta para o mercado, como a Globo não vai ficar monitorando pra saber se os sites que enviaram links q ainda estão no ar acaba que continua lá e você como novo proprietário do domínio já ganha “de brinde” o link do antigo dono, deu pra entender?
Esse é o grande lance das PBN’s conseguir bons domínios com boa autoridade, criar um site e enviar links para o site principal.

Como encontrar domínios expirados

Existem diversas ferramentas que te mostram os domínios expirados o Domain Hunter Gatherer por exemplo é uma delas.
Além das ferramentas você pode fazer manualmente no site www.expireddomains.net.
dominios expirados para pbn
 
Neste site você vai encontrar uma lista de domínios expirados e poderá comprar-los.

O que analisar em um domínio expirado?

Existem muitas métricas que ajudam a fazer um filtro dos domínios, todas as métricas são 100% manipuláveis portanto nenhuma é confiável.
O ideal a analisar antes de comprar um domínio expirado são os links, contextualidade e histórico.
A cada dia mais o cerco vem se fechando quando o assunto é PBN, como eu disse lá no começo PBN é uma técnica Black Hat e o Google não quer isso, ele não quer manipulação do algoritmo. Não adianta se achar o espertalhão que sabe mais do que o Google porque você não é, se essa informação está chegando até você, você não acha que o Google já não sabe disso?
A vantagem que nós temos perante o Google é que somos humanos e ele não, as ações dele são premeditadas e baseadas em argumentos muitas vezes estáticos.
Qualquer indício que fizer o Google desconfiar que os links enviados para o site principal são seus ele vai acabar com a sua farra.
Esses indícios são conhecidos como “Footprints”.

Footprints que você deve evitar na sua PBN

  • Usar o mesmo provedor para registrar todos os domínios;
  • Registrar os domínios todos na mesma hora/dia;
  • Usar sempre os mesmos TLDs (Terminações);
  • Utilizar o mesmo hosting para todos os sites;
  • Usar hospedagens baratas;
  • Usar o cloudflare para mascarar IP;
  • Bloquear Bot e Crawlers;
  • Utilizar os mesmos plugins;
  • Utilizar sempre o mesmo layout;
  • Não “parecer” um site de verdade, sem páginas adicionais como (Contato,Home,Quem somos);
  • Não ter perfis sociais;
  • Usar conteúdo duplicado ou conteúdo pobre;
  • Enviar muitos links, não ter postagens naturais sem links para nenhum site;
  • Não ter tráfego;
  • Ter muitos artigos de segmentos diferentes (Saúde,beleza,moda,automotivo);

 
De uma maneira geral esses são os maiores “footprints” que me vieram a cabeça depois eu vou fazer uma lista completa e disponibilizar aqui para vocês.

PBNs com web 2.0

Muita gente me pergunta se é possível usar WordPress.com, blogspot.com,etc… para criar as PBNS, sim é possível porém não é PBN =).
A estratégia de criar varias web 2.0 e enviar links para o site principal funciona, porém tem muito menos força do que uma PBN. O motivo é que o Google sabe que é mais fácil conseguir um link de uma web 2.0 do que de um site de autoridade.

Quanto custa montar uma PBN?

pbn quanto custa
Esse é o ponto que faz muitas pessoas esbarrarem: O PREÇO DE UMA PBN.
Vamos fazer umas contas rápidas aqui para você ficar ciente e entender se vale ou não a pena investir em uma PBN para o seu projeto.
Para uma PBN você vai precisar de:

  • 1 site
  • 1 domínio
  • 6-8 Artigos mensais
  • 1 Hospedagem

Site -> R$ 1.200,00 (Essa é a faixa que um designer cobra pra fazer um site, instalar WordPress, criar páginas, fazer design, layout,etc…)
Domínio -> R$ 70,00 em média, visto que você vai procurar domínios expirados e pode encontrar preços variados.
Artigos -> Média de R$ 30,00 por artigo. Vale lembrar que os artigos devem manter uma constância se não deixa muito footprint para o Google, logo você vai ter um custo médio de R$ 200,00 com artigos por mês.
Hospedagem -> Média de R$ 15,00 por mês.
Total – Custo inicial médio de R$ 1.500,00 e mensal de R$ 230,00.
Porém, uma andorinha não faz verão! Uns 10 sites desses começam a incomodar.
10 Pbns tem um custo inicial médio de R$ 15.000,00 e um custo médio mensal de R$ 2.300,00.
Caso você saiba fazer os sites e conseguir eliminar esse custo será de grande valia, mantendo os custos bem baixo.
É importante manter a manutenção da PBN, produzir conteúdo sempre, atualizar as redes sociais dos sites e sempre movimentar, não só criar links.

Considerações finais

PBN é o que há de mais moderno em termos de SEO Black Hat os links ainda são muito eficientes e com uma PBN você fica com um arsenal muito forte para poder enviar links.
Porém é uma técnica avançada que demanda de conhecimento e tempo para poder aplicar sem contar os custos de implantação e manutenção, definitivamente PBN não é a melhor estratégia para quem está começando no mundo do SEO ou ainda não tem um faturamento consistente até porque os resultados da PBN são a médio e longo prazo.
 
[thrive_leads id=’6090′]

Curso SEOPAPESE: Funciona? A minha visão sobre o treinamento

Eis a questão: Vale a pena investir no Curso SEOPAPESE? As técnicas ensinadas realmente funcionam?
Como eu sou produtor de conteúdo no mercado digital e mais especificamente para o mercado de SEO fatalmente recebo perguntas sobre o treinamento SEOPAPESE.
Antes que você pense:” Ahhh, os caras são concorrentes do Bruno e é evidente que ele vai ser tendencioso na análise.” Pelo contrário, os caras NÃO são meus concorrentes, sou amigo deles 😉

Do que se trata o SEOPAPESE?

O SEOPAPESE é um treinamento de SEO focado em ferramentas Black Hat, black hat SEO são técnicas não aprovadas pelo Google que consistem basicamente em manipulação e automatização de links.
No Treinamento SEOPAPESE você vai aprender a operar tais ferramentas que te possibilitarão criar links automatizados.

Aprenda mais sobre Black Hat SEO

Qual é a importância de links no SEO?

Deixa eu te ajudar a saber se você realmente precisa de links, hoje o SEO é dividido em duas categorias: On-Page e Off-Page.
As otimizações On-page são as que ocorrem dentro da página (Títulos, Textos, Imagens, Vídeos, Links internos,etc…) e as Off-Page são as que ocorrem “fora” da página (Links, qualidade dos links, autoridade do site,etc…).
O ponto é que não é possível ter controle 100% dos fatores Off-page,  que em uma escala de 0-100% representa 70-80% das otimizações.
Em diversos casos fica muito difícil competir sem uma boa quantidade de links de qualidade.

Entenda mais sobre backlinks neste artigo: Guia completo de backlinks.

As principais ferramentas para automatização de links

Conheça as principais ferramentas de automatização de links que são ensinadas no curso SEOPAPESE.

GSA Search Engine Ranking

gsa curso seopapese
O GSA é um software de automatização de campanhas de link building, com o GSA você pode criar dezenas, centenas e até milhares de links de forma 100% automatizada.
O grande diferencial do GSA em relação aos outros softwares de automatização de links é que com ele você tem um alto poder de segmentação, você conseguir definir através de vários filtros onde o software vai atuar e onde ele vai deixar os seus links. Ex.: Somente em sites com DA acima de 50, somente sites com .Edu, somente sites .Gov e assim por diante.
Para quem tem muitos projetos o GSA é uma boa pegada, pois fazer links manuais para 1,2 projetos tudo bem agora… Já imaginou em 30-40 sites?
Ferramentas adicionais
Nem tudo são flores, agora vem o grande “vilão” do GSA: ferramentas adicionais!
O GSA não trabalha sozinho, você precisa de uma série de ferramentas adicionais para que ele consiga desenvolver o seu papel plenamente. Para trabalhar em conjunto ao GSA você vai precisar de:

  • VPS – O GSA é um software comum que roda em um ambiente windows, logo para que ele possa funcionar você precisa de um computador ligado 24/7. Evidentemente com estabilidade de energia e internet, portanto a necessidade de ter uma VPS para fazer ele funcionar sem travamentos e interrupções.
  • Proxies – Por mais que o GSA tenha a sua própria lista de Proxies você vai precisar de um serviço de proxies a parte para poder rodar, os proxies vão “enganar” o Google, criar links de ips e locais diferentes.
  • E-mails – Os e-mails tem a mesma função dos proxies, diversificar o máximo para não parecer para o Google que todos os links foram criados pela mesma pessoa.
  • Captcha – Quando o GSA começar a criar os links, deixar comentários em blogs, fatalmente será pedido uma verificação humana para dar continuidade ao procedimento e isso faz necessário o uso de um Captcha Breaker.
  • Gerador de conteúdo – Os links precisam de conteúdo, você vai precisar também de um gerador de conteúdo automático para poder criar os conteúdos dos seus links. O próprio GSA tem integração com diversos softwares de geração de conteúdo do mercado.
  • Listas de sites verificados – Se você deixar que o GSA vasculhe toda a internet atrás de sites que cumpram os seus requisitos de busca vai retardar muito o processo, por isso são utilizadas LISTAS DE SITES VERIFICADOS que são listas que contem sites que já foram utilizados por outros usuários do GSA, assim o seu GSA ganha tempo em buscar por sites para executar o trabalho.
  • Indexador – E para finalizar, indexadores. Indexar um site é bem simples, agora imagine indexar 100 páginas? 200? 300? Fica humanamente impossível fazer isso de forma manual, um indexador faz isso de forma automática para você.

Ok, finalizamos o GSA!
As minhas palavras finais sobre o GSA é que NÃO VALE A PENA se você não tiver muitos projetos, investir tempo e dinheiro no GSA para usar em 1 ou 2 projetos não compensa de forma nenhuma.
Se você quer links para um projeto único e não entende nada de GSA te recomendo que compre os links ou monte a sua PBN para farmar seus links, vai compensar bem mais na relação custo x benefício. (É a minha visão)
Agora, se você tem vários projetos e quer automatizar o crescimento de links deles no curso SEOPAPESE você vai aprender em 20 aulas todos os conceitos fundamentais para programar a sua campanha, vai aprender a configurar as ferramentas adicionais ao GSA e deixar-las de maneira “segura” para não receber punições do Google.

Scrapebox

scrapebox curso seopapese
O Scrapebox é um grande multi-uso das ferramentas SEO. Com ele é possível “Scrapear” quase tudo na internet.
Scrapear é fazer uma varredura baseado em critérios. Ex.: Você consegue uma lista de todos os sites que terminem com .BR e com DA acima de 40.
Você consegue também uma lista de domínios expirados, Consegue uma lista de sites que aceitem GuestPosts, enfim… é um verdadeiro multi-uso e dominar essa ferramenta certamente vai ser um diferencial na sua jornada Black Hatter!
No Curso SEOPAPESE você vai aprender as principais funções do Scrapebox, vai aprender a encontrar links quebrados em sites de autoridade, encontrar webs 2.0 expiradas, encontrar sites com boas métricas de sinais sociais e mais um monte de coisas.

Ranker X

ranker x curso seopapese
O Ranker X é um software que automatiza a criação de contas em diversas plataformas. Com ele é possível criar contas em Webs 2.0, mídias sociais,etc…
No treinamento SEOPAPESE você vai aprender a manipular a ferramenta Ranker X que é uma excelente forma de automatizar processos.
Vai aprender a fazer toda a configuração e programar as campanhas para geração de links e sinais sociais através das mídias sociais.

SENUKE TNG

O SEnuke além de automatizar também a criação de blacklinks tem a famosa função “Crowd Searcher” que é um recurso que simula milhares de pessoas buscando e acessando o seu site através de keywords exatas, com isso aumentando o seu CTR e melhorando as taxas de rejeição. Ambos fortes fatores de posicionamento para o Google.

SEO Content Machine

Eu te falei lá na parte do GSA que você vai precisar de um gerador de conteúdo, sabendo disso foi inserido um módulo dedicado ao SEO Content Machine que é um software que realiza essa tarefa.
Ele vai criar um conteúdo 100% automatizado baseado na palavra-chave que você escolher, dominar ferramentas de criação de conteúdo é um fator imprescindível para quem quer criar links automatizados.

 Visual Web Ripper

Com o visual web ripper você vai aprender a “Rippar” qualquer site da internet, rippar é o nome elegante para CLONAR.
Com isso surgem diversas possibilidades de monetização através de sites de receitas, lojas virtuais e mini-sites.

E aí? SEOPAPESE vale a pena?

curso seopapese vale a pena
Quem me segue a algum tempo sabe o que penso sobre links automatizados, mas se você nunca viu/ouviu eu manifestar a minha opinião sobre o assunto aqui vai.
Eu particularmente não acredito ser um bom negócio iniciantes em SEO iniciarem por esse lado (automatização,etc…) todas as técnicas de GSA e as outras ferramentas são extremamente eficientes, porém é necessário uma série de conhecimentos prévios para que você consiga explorar 100% do potencial.
Vou fazer uma analogia rápida para você entender a minha opinião.
No Jiu-Jitsu existe uma cultura muito ruim, a maioria não gosta de treinar só quer chegar na academia e “rolar”(lutar) evidentemente com o tempo as pessoas vão aprendendo, a necessidade cria a oportunidade, porém a curva de aprendizado é muito maior.
Se todo mundo chegasse na academia e aprendesse o básico primeiro, não focasse tanto em rolar e dedicasse parte do tempo a aprender o B-A-BÁ eu tenho certeza que os resultados seriam melhores.
E é exatamente isso que penso em relação não só ao curso SEOPAPESE, mas em relação ao seu aprendizado dentro do SEO.
Para você explorar todos esses recursos que falamos neste post o ideal é que você tenha a “casa arrumada” tenha o seu site com uma boa otimização on-page com o servidor devidamente configurado e o principal: SABER O QUE ESTÁ FAZENDO. Não adianta vir aqui, comprar o SEOPAPESE achando que não vai precisar aprender SEO porque vai.
Aproveite para comprar no meu link de afiliado e ganhe um bônus exclusivo e secreto meu 😉
comprar curso seopapese

E-Mail Marketing: Guia definitivo para você vender na internet

O Assunto de hoje é o tão aclamado E-mail marketing.
Vamos falar detalhadamente sobre essa poderosa ferramenta de vendas na internet, o que é? Como fazer? Quais ferramentas são recomendadas? Quanto custa? Todas essas perguntas e muito mais respondidas nesse super guia.
Para começarmos nada melhor que começar falando o que é e-mail marketing.

O que é?

Como é de se prever, e-mail marketing é uma comunicação com clientes via e-mail.
As empresas utilizam deste recurso com bastante frequência para promover seus produtos e serviços para clientes e potenciais clientes, certamente você já recebeu alguns e-mails de venda, com uma promoção, um desconto e etc…
Com o crescimento dos meios digitais de comunicação esse tipo de “encontro” entre empresas e clientes só tem aumentado.
Antes de você achar: “Ahhh Bruno, ninguém usa mais e-mail hoje é tudo WhatsAPP e Facebook.” vou te apresentar alguns dados importantes.
De acordo com a Pew Research, 92% dos adultos utilizam e-mails e desses 92%, 61% utilizam DIARIAMENTE.
No Brasil temos cerca de 115 milhões de internautas, da pra você ter uma ideia de quanta gente usa e-mail né?

Por que utilizar e-mail marketing?

O e-mail ainda é a forma mais eficiente de comunicação na internet hoje, a comunicação via e-mail é a mais eficiente por conta de você ter como mensurar praticamente todos os dados como: Taxa de entrega, se o cliente leu o e-mail, se ele não leu o e-mail e etc…
Além do mais, você consegue disparar facilmente mais de 50 mil e-mails e ter a garantia de que todos esses e-mails foram entregues com sucesso.
Nas outras formas de comunicação na internet como: Facebook, Instagram, YouTube, existem muitos ruídos principalmente ao que diz respeito à entrega, ter 30mil seguidores no Instagram não garante que TODOS receberão o aviso de um post novo no seu blog por exemplo, afinal cerca de 3% da sua base de fãs recebem as notificações de atualização.

Como fazer e-mail marketing

email marketing para vendas na internet
Vamos falar aqui sobre a captação de e-mails, de nada adianta você entender tudo sobre e-mail marketing e não ter o principal: E-MAIL VÁLIDOS de possíveis clientes.
Começando do começo, você precisa de ter uma fonte de tráfego, uma zona de engajamento e um bom opt-in.
Traduzindo as palavras negritadas acima…

Fonte de tráfego

Um local que gere visitantes para a sua zona de engajamento, tudo se resume a tráfego na internet.
Quanto mais tráfego, mais chances você de vender.
Algumas fontes de tráfego conhecidas:

  • Facebook;
  • Instagram;
  • Google;
  • Twitter;
  • Pinterest;
  • Youtube;

Todas as fontes que citei acima te possibilitam trabalhar de duas formas: pagando ou produzindo conteúdo para crescer o alcance orgânico.
Ter uma fonte de tráfego ativa é imprescindível para que você tenha sucesso na implantação de estratégias de e-mail marketing para o seu negócio.

Zona de engajamento

Zona de engajamento são todos os recursos que você pode utilizar para “prender” o usuário, um blog é um bom exemplo de uma zona de engajamento tire como exemplo este.
Aqui você tem diversas possibilidades de me dar o seu e-mail através das minhas ofertas, eu gero tráfego para este blog através de conteúdo, faço eles aparecerem no Google e trago você para a minha zona de engajamento onde utilizo dos meus recursos para conseguir o seu e-mail.
Um site/blog a ferramenta mais poderosa que você pode utilizar para cumprir essa tarefa, pois no blog você tem diversas possibilidades de “atacar” o usuário.
Você tem a possibilidade de inserir barras de capturas laterais ( sidebar), Pop-ups, Lightboxs, chamadas para a ação e uma infinidade de recursos.

Opt-in

Opt-in é fazer com que o usuário tome a ação de preencher o formulário e fornecer o e-mail.
Nesta etapa entram algumas estratégias para que você consiga capturar o e-mail com sucesso, se você reparar todas as vezes que eu peço o seu e-mail eu te ofereço algo.
Seja um e-book ensinando alguma coisa, uma consultoria gratuita, uma ferramenta, se eu não utilizasse deste recurso com certeza ficaria mais difícil de você participar da minha lista, afinal e-mail não é algo que as pessoas distribuem com facilidade, concorda?

Transformando o seu blog em uma máquina de capturar e-mails

email marketing maquina de leads
Agora eu vou te ajudar a transformar o seu blog em uma máquina de captar e-mails, para isso você precisa ter uma boa recompensa, algo que chame a atenção do usuário para que ele faça o opt-in.
A melhor forma de você fazer isso é entregar algo digital, pois depois de pronto pode distribuir para infinitas pessoas com custo de entrega praticamente zero.
Você pode oferecer um treinamento, E-Book, Aula ao vivo ou qualquer outra coisa que seja do interesse do seu público-alvo.
No meu caso aqui no blog eu estou usando o meu Coaching de SEO que eu faço toda segunda-feira às 21:00 como isca para o meu opt-in, se te cadastras automaticamente vai receber o meu e-mail para o Coaching e você também vai começar a fazer parte da minha lista de e-mails exclusiva recebendo conteúdo VIP.
Além do Coaching de SEO, criei uma página também chamada E-books que está lá em cima, nessa página você encontra alguns e-books que eu produzi que só são liberados após o Opt-In.
O ponto é: Se você quiser transformar o seu blog em uma máquina de capturar e-mails produza uma EXCELENTE RECOMPENSA pelo Opt-in, algo que o seu mercado precise muito.

Recebendo dinheiro para capturar E-mails

Já imaginou você recebendo para montar a sua lista de e-mails? Sim, isso é possível!!!
O nome desta estratégia é TRIPWIRE.
Tripwire é um produto com baixo preço e alto valor percebido pelo cliente, é a melhor forma de você transformar possíveis clientes em clientes.
O Tripwire tem dois grandes objetivos, o primeiro é saber quem é comprador e quem não é.
Um lead ( potencial cliente) comprador vale até 10x mais do que um lead que nunca comprou nada de você, existem pessoas que compram, existem pessoas que não compram e existem pessoas que compram muito e com o tripwire você consegue fazer um filtro inicial muito forte.
O outro grande objetivo do Tripwire é com o valor arrecadado das vendas é possível investir em publicidade, dessa forma você consegue criar uma lista de e-mails sem gastar nada e em alguns casos até lucrar vamos para um exemplo prático.
checklist seo ebook
Essa é uma campanha que estou ajustando, coloquei 2 dias de testes é a campanha de promoção do meu e-book do Check-List SEO.
O E-Book é gratuito (por enquanto) e eu paguei R$ 0,13 centavos por um clique nessa campanha, obtive 173 cliques e um total de gasto de R$ 22,89.
A taxa de conversão deste E-book é de 61% ou seja, com um custo de R$ 22,89 eu fiz cerca de 85 leads interessados no meu e-book.
Se eu tivesse vendendo ele por R$ 7,00 ( que é um valor extremamente baixo) e tivesse convertido 10% (17,3 dos cliques) eu teria faturado R$ 121,10.
Com R$ 121,10 é extremamente possível eu pagar os meus custos com publicidade que foram R$ 22,89 e ainda sobraria R$ 98,21.
Bruno, se você sabe disso tudo porque ainda não fez? Calma, vai chegar a hora 😉
Pronto, vamos para as ferramentas para fazer a captura dos leads.

Ferramentas para capturar leads ( Landing Pages )

Você vai precisar de algumas ferramentas para capturar leads, o meio mais comum para captação é através de uma landing page.
Landing page é uma página de captura, uma página cujo o objetivo é unicamente e exclusivamente capturar o e-mail.

landing page captura de e-mails
Exemplo de landing page

Existem várias ferramentas que facilitam a criação ( parte técnica) das páginas eu vou citar aqui algumas que eu uso/já usei para você.

Lead Lovers

Lead Lovers é uma ferramenta que une diversos recursos para quem trabalha com marketing digital, desde criação de blogs e sites até envio de e-mails.
Tem um custo mensal de R$ 154,00, interface simples e fácil de operar, até quem não tem muita experiência em ambientes digitais não sofre muito com a operacionalização da ferramenta.

Optimize Press

Durante muito tempo utilizei somente o Optimize Press para a criação de páginas de captura, é uma ferramenta simples e fácil de operar e te dá vários modelos de páginas para você editar.
O preço começa em $97.00 ( Doláres) a licença anual para 3 sites a grande vantagem é que fica livre de mensalidades, vale lembrar que o Optimize Press é um plugin/tema para WordPress portanto necessariamente você vai precisar utilizar o WordPress.

Thrive Leads

Essa terceira e ultima opção que vou te apresentar é a que eu tenho utilizado ultimamente e os resultados estão sendo bem legais, Thrive Leads é uma solução completa para a captação de leads.
Fornece opções de landing pages e diversas formas de capturar e-mails dentro de um site/blog, todas as páginas que você ver dentro deste site foram criadas com o Thrive Leads.
Custa $67.00 ( Dólares) a licença para um site.

Conseguindo tráfego para a sua landing page

De nada adianta ter uma página de captura com uma recompensa muito boa e não ter visitantes né?
Para você construir a sua lista de e-mails e começar a trabalhar uma campanha de e-mail marketing você vai precisar de ter um fluxo de visitantes na sua landing page ou na sua zona de engajamento que te permita capturar o e-mail do seu prospecto, seja blog/site etc…
Só existem duas formas de gerar tráfego na internet: Orgânico e pago.

Link para o artigo que te ensina a comprar tráfego no Facebook

A forma mais conhecida de gerar tráfego para uma página na internet é através de técnicas de SEO ( Otimização de páginas para os mecanismos de buscas) porém a landing page é altamente prejudicada quando o assunto é explorar o posicionamento orgânico no Google.

SEO para landing pages

Muita gente me procura perguntando como é que se faz SEO para landing pages e se é possível ter uma landing page no topo do Google.
A resposta é SIM é possível posicionar uma landing page e manter-lá no topo do Google, porém vai depender da sua concorrência.
SEO é concorrência, o Google analisa você e as outras páginas da web e se você tiver uma melhor otimização que o seu concorrente ( aos olhos do Google) você fica no topo.
O problema é que as landing pages são muito limitadas para fazer certas otimizações, quando falamos de SEO estamos falando em técnicas para “convencer” o Google de que merecemos o topo dos resultados.
Nós fazemos isso através de um conjunto de mais de 200 fatores onde grande parte destes fatores são pautados em “conseguir fazer o Google entender a página” e para isso ele utiliza diversos fatores como: Palavras-chaves, Imagens, Vídeos, distribuição semântica.
E todos estes elementos são itens que dificilmente você consegue inserir em uma landing page, afinal o objetivo da landing page é deixar um Opt-in claro para que os usuários possam se cadastrar.
Vamos a um exemplo prático…
Aquela página que eu te dei como exemplo lá em cima, a página de opt-in do meu coaching de SEO.
landing page captura de e-mails
 
Se eu quisesse por exemplo posicionar para a palavra: COACHING DE SEO! ( Eu estou posicionado, mas é uma palavra de baixíssima concorrência)
Fica difícil pois eu tenho muito pouco tempo( conteúdo) para convencer o Google que mereço as primeiras posições ( poucas imagens, palavras-chave, vídeos).
Um exemplo que eu uso bastante para os meus alunos para que eles entendam porque é complexo posicionar landing pages é uma analogia a um campeonato de surfe.
Um surfista precisa fazer manobras na água para poder impressionar os juízes para conseguir boas notas, certo?
Se o surfista entrar na água e não conseguir pegar uma boa onda? Ele vai conseguir impressionar os juízes? As chances são que não.
Quanto maior for a onda mais tempo o surfista vai ter para provar para os juízes que ele é o melhor, é exatamente a MESMA COISA que acontece com o Google.
Quanto mais conteúdo tiver a sua página, mais chances você tem impressionar o Google e mostrar a ele que você merece as primeiras posições.
A melhor opção para gerar tráfego orgânico para a sua landing page não é posicionando-lá, a melhor forma é trazendo novos usuários para a sua zona de engajamento.

Ferramentas de e-mail marketing

Falamos sobre todo o processo de aquisição de leads, agora vamos falar sobre como trabalhar com eles e para isso precisaremos de uma ferramenta de e-mail marketing.
Uma ferramenta que nos possibilite enviar diversos e-mails baseado em determinado comportamento.
A grande vantagem de utilizar e-mail marketing na estratégia de vendas da sua empresa é que você consegue segmentar o disparo das mensagens.
Ex.: Quando você se cadastra para participar do meu Coaching de SEO você só recebe mensagens relacionadas ao Coaching, quando você se cadastra no meu e-book sobre os mitos do SEO você recebe outro tipo de mensagem e assim por diante.
Eu consigo mover os leads entre diversas segmentações fazendo assim com que o lead receba conteúdo pertinente ao interesse dele.
Seria bem estranho você baixar um e-book que fale de como aumentar as vendas no Facebook e começar a receber e-mails de como otimizar as suas páginas no Google, não? Pois é, com uma correta segmentação isso não acontece.
Eu vou ser bem breve na indicação de uma ferramenta para você fazer esse procedimento e não vou entrar em questões operacionais de repente faço um outro artigo ou até mesmo um vídeo ensinando a operar a ferramenta que vou te indicar, aqui é só para você saber como funciona o e-mail marketing e como você pode começar a aplicar-lo.
A ferramenta que eu utilizo e recomendo para que você possa utilizar para fazer tudo isso que falamos no post é o MAUTIC.

Mautic

O Mautic é uma espécie de WordPress da automação de e-mails, é uma ferramenta FREE que pode ser baixada e instalada no seu servidor ( com as devidas configurações, evidentemente.)
Talvez você necessite do auxílio de um profissional para fazer a configuração para você, mas depois de instalado é extremamente fácil de fazer as operações, criar campanhas, enviar e-mails e etc…

Como o Mautic (E-mail marketing) pode me ajudar a vender na internet?

Cumprindo todos os processos que falamos ao decorrer deste post aqui entramos na parte legal do negócio, a criação das campanhas.
Todas pessoas passam por um processo antes de decidir positivamente ou negativamente em relação a compra de um produto ou serviço.
Intuitivamente as empresas de uma forma geral atacam somente uma parte do seu público-alvo, o público que está desesperado em comprar.
Ex.: Uma escola de inglês quer vender curso para quem quer aprender inglês.
Mas, Bruno isso faz sentido…
Ok, vamos olhar de outro ângulo agora.
Por qual motivo essa pessoa precisa aprender inglês? Para conseguir um novo emprego? Se recolocar profissionalmente? Fazer uma viagem internacional?
Voltando tudo que falamos, você pode ter um e-book que ensine como se recolocar profissionalmente e com o e-mail do prospecto você fazer ele descer o FUNIL.
funil de vendas para e-mail marketing
Educando ele e mostrando que o que ele precisa para se recolocar profissionalmente é saber falar outro idioma.
Depois eu faço um artigo somente falando de uma campanha de e-mail marketing, pois tem bastante coisas para abordar.

Considerações finais

Espero de verdade que este artigo tenha te ajudado a entender melhor o que é e-mail marketing e como você pode se beneficiar desta ferramenta para aumentar as suas vendas na internet.
Se você quiser participar do meu grupo fechado e exclusivo de marketing, marketing digital e SEO no Facebook fica aqui o meu convite ( O grupo é gratuito).
grupo de marketing digital

Consultor de Marketing Digital: O Que é? O que faz?

Neste artigo você vai entender  qual é a função de um consultor de marketing digital, será que a sua empresa realmente necessita de um profissional da área?
Com todo esse crescimento do mercado digital, no meio corporativo as palavras social media, inbound marketing, marketing digital têm aparecido cada vez com mais frequência.
O ponto é: Você sabe realmente o que precisa para o crescimento em vendas da sua empresa?
Vou tentar te ajudar a descobrir se você realmente precisa de um consultor.

Entendendo a função de um consultor de marketing digital

o que faz um consultor de marketing digital
Primeiramente você precisa entender o que é marketing digital, marketing digital são técnicas de marketing aplicadas no ambiente digital.
Com todo esse “boom” da internet muita gente começou a confundir o que de verdade é o marketing digital, eu até escrevi um artigo bem completo explanando todos os pontos de uma estratégia de marketing e os elementos principais para ele poder funcionar.
Consultor de marketing digital é o profissional que trabalha na parte estratégica da promoção de uma empresa, ele é responsável por analisar, otimizar e criar campanhas de marketing na internet.

Link para o artigo sobre marketing digital

A função de um consultor é dar os caminhos necessários para uma empresa ter sucesso em vendas, dentro desse “ter sucesso” existem diversas possibilidades de gerar resultado.
No marketing existe uma premissa básica de que para você vender algo a alguém você precisa necessariamente de 2 elementos, Pessoas e produto.
O consultor de marketing vai atrás exatamente destes 2 elementos, encontrar pessoas com real interesse em determinado produto e serviço.

Como o consultor de marketing digital encontra pessoas na internet?

A internet é um lugar onde as pessoas se relacionam o tempo todo, cada mercado cria “comunidades” em diversos canais de comunicação.
Os canais de comunicação mais comum na internet hoje são Blogs e mídias sociais (YouTube, Facebook e Instagram.)
Criar um blog ou uma página em qualquer mídia social não é uma tarefa difícil e você não precisa de um consultor para isso, porém quando chegamos ao ponto da necessidade de atrair pessoas qualificadas para curtir ou interagir com essa página a coisa fica um pouco mais complicada.
O consultor de marketing digital antes de iniciar um trabalho ele inicia um processo de pesquisa de mercado, avalia os concorrentes e consegue identificar qual é o canal de comunicação mais adequado para o seu público.
Existem mercados que utilizam muito o Instagram, outros o Facebook, outros o Twitter e assim por diante. É tarefa do Profissional identificar como atingir efetivamente.

Fazendo a promoção do seu canal de comunicação

As formas que um consultor tem de fazer a promoção, de mostrar para mais pessoas o seu conteúdo são duas: A forma orgânica e a forma paga.
Você pode pagar para se promover na internet, em praticamente todos os canais de comunicação existe o recurso de mídia paga.
Você pode promover a sua página no Facebook e pagar ao Facebook para que essa página alcance mais pessoas qualificadas para o seu negócio.
A forma de cobrança na maioria dos casos é modelo “PPC” (Pay-per-Click) onde você paga proporcional ao que as pessoas clicam em seu anúncio.
Deixa eu resumir para você…
Você faz um anúncio e paga por clique, por quantidade de pessoas que clicaram naquele anúncio.
Essa é uma forma rápida e “fácil” de fazer a promoção do seu canal de comunicação na internet, seja blog, site ou mídias sociais.
Se você se interessou sobre esse assunto e quiser saber mais, vou deixar o link aqui de um artigo completo que escrevi sobre como comprar tráfego no Facebook.

Link para o artigo: Como Fazer Anúncios Pagos no Facebook.

Vários consultores de marketing digital atuam diretamente nessa parte, comprando tráfego e trazendo para o que eu chamo “zona de engajamento” que é o local onde você consegue ter contato direto com o futuro cliente.
Como eu disse pouco acima, essa é a maneira mais rápida de se conseguir novos clientes e como em qualquer estratégia tem suas vantagens e desvantagens.
A grande vantagem é o retorno rápido e a desvantagem é que sempre que você precisar vender, vai precisar pagar.
Para que essa conta saia positiva fazemos um cálculo de ROI (Return over Investment) se investimos R$ 100,00 e vendemos R$ 150,00 é sinal de que é um bom negócio.
Nesse caso, quanto mais investir mais você vai vender.
Na outra modalidade de geração de tráfego, a forma orgânica, você não investe dinheiro para poder vender.
O processo de aquisição de novos clientes é inverso ao tráfego pago, aqui consiste basicamente em utilizar técnicas de atração de clientes, produção de conteúdo para atrair pessoas interessadas.
Quanto mais conteúdo você tiver, mais chances você terá de ser encontrado, então o trabalho consiste basicamente em PRODUÇÃO DE CONTEÚDO.

Conhecendo algumas formas de geração de tráfego orgânico

Consultor de marketing digital trafego organico
Facebook, Instagram, Youtube ou qualquer outra mídia te permitem produzir conteúdo para ser encontrado, o grande foco deles não é a busca orgânica, até porque a forma de monetização deles é vendendo anúncios.
A ferramenta mais poderosa até o presente momento para geração de tráfego orgânico são os blogs, por mais que pareça que sites/blogs é “dè mondè” o Google é o site mais acessado do mundo e a principal ferramenta de pesquisa da atualidade.
Vários consultores de marketing digital pautam suas estratégias em posicionamento de marca na internet principalmente no Google, com sites e blogs.
Eu sou um exemplo disto, além de trabalhar com estratégias, campanhas e etc…
A minha principal habilidade é extrair o máximo de visitas através do Google, utilizando técnicas de posicionamento de sites para que suas páginas apareçam nas primeiras posições do Google, gere visitas e converta em clientes.
O nome dessa área específica dentro do marketing digital é SEO (Search Engine Optimization) que trabalha basicamente nas otimizações das páginas.
Para fazer com que suas páginas apareçam no Google é necessário cumprir vários requisitos impostos pelo próprio Google, atualmente são mais de 200 critérios onde as páginas que cumpram mais desses objetivos recebem a primeira página e as primeiras posições como troféu.

Como se tornar um consultor de marketing digital?

O mercado digital é bem amplo e existem várias especializações, Social media, Consultor SEO, Campanha de vendas, Copywriting e etc..
Para você se tornar um consultor de marketing digital não precisa de nenhuma formação academia ou qualquer tipo de certificação para iniciar os trabalhos de consultoria.
Existem 2 tipos de consultores:O generalista e o especialista.
O consultor generalista tem uma visão superficial de elementos e ferramentas de marketing para gerar resultados, tem conhecimentos de: Social Media, SEO, Vendas, Copywriting e etc…
Eu particularmente não curto essa forma de profissionalização, sabe um pouco de tudo e não sabe muito de nada é o famoso “mosquito” que tem um monte de patas e voa.
O Especialista tem uma visão muito mais específica em determinadas áreas, seja Copywriting, Facebook, Instagram, SEO e etc…
Dentre as especializações EU particularmente curto muito a geração de tráfego, entendo que sem visitantes (pessoas) dentro da sua zona de engajamento fica praticamente impossível manter algo sólido na internet.
E dentro da geração de tráfego prefiro a geração orgânica (onde você não paga diretamente) para conseguir visitantes.
Pode parecer meio tendencioso, mas eu acredito de verdade que a forma mais efetiva, barata e consistente de gerar tráfego hoje na internet é através de técnicas de otimização de sites (SEO ).
O mercado de SEO é muito pequeno ainda no Brasil e é um serviço que 99,9% das empresas precisam, afinal: quem não precisa estar no Google?

Leia também os artigos: Consultor SEO: Como se tornar um especialista em tráfego orgânico e 7 passos para se tornar um consultor de marketing digital.

Quanto ganha um consultor de marketing digital?

Os rendimentos de um consultor de marketing digital está diretamente ligado ao resultado que ele pode proporcionar para seu cliente, eu vou falar um pouco aqui sobre valores que está dentro da minha realidade, pelo que eu vi e vejo no mercado.
Um consultor trabalha em vários escopos (modelos) diferentes por esse motivo fica bem complicado de dimensionar o valor de um serviço, eu vou falar unicamente e exclusivamente do escopo que EU trabalho.
Eu divido a minha consultoria em 3 escopos onde eu primeira consigo novos clientes, rentabilizo esses novos clientes e depois crio alguma solução para continuar vendendo a eles.

Primeiro escopo de consultoria de marketing digital

Na prática eu vendo uma consultoria de SEO para atrair novos clientes, analiso o site do cliente, analiso a concorrência, crio uma pauta de conteúdo, faço a otimização Off-page e consigo as primeiras posições importantes.
Com isso, o meu cliente vai ter um fluxo maior de visitas e consequentemente aumentar as vendas.
Esse primeiro escopo de trabalho eu cobro geralmente na faixa de R$ 8.000,00 – R$ 12.000,00 dependendo da complexidade e concorrência do projeto.
Parcelado em 6x (que é o tempo que eu faço o contrato) sai em média R$ 1.500,00 – R$ 2.000,00 por um trabalho desse.
O Redator e Designer (Necessários para a execução do projeto) fica por conta do cliente, Se ele não tem equipe eu terceirizo esse trabalho e incluo no meu orçamento.
Geralmente gira em torno de R$ 800,00 por mês para o web designer/programador e R$ 800,00 de redação.
Esse é um escopo que eu trabalho, vou repetir que não existe uma regra a ser seguida ou um modelo em específico esse modelo que eu trabalho é o modelo que eu fui amadurecendo ao longo da minha carreira como consultor de marketing digital.

Segundo escopo de consultoria de marketing digital

O segundo modelo eu aplico quando o cliente tem a necessidade não só de atrair novos leads, mas também de converter-los em clientes.
Todo o processo que é feito no escopo anterior é aplicado aqui, porém com uma análise mais profunda de conversão e concorrência.
Aqui eu utilizo ferramentas de conversão como: E-mail marketing, construção de lista e etc…
Terceirização total também do trabalho, porém nesse caso necessito de alguém para operar as ferramentas: Criação de landing pages, auto-responder e etc…
Eu desenho toda a estratégia, gero leads e analiso dados de conversão.
O preço de um trabalho desse depende muito, já que lido diretamente com conversão e vendas fica complicado especificar um valor visto que o resultado pode ser estrondoso.
Em uma média geral arriscaria dizer na faixa dos R$ 6.000,00 incluso ferramentas e pessoal envolvido na operação, porém como eu disse a vocês o valor que você pode cobrar está ligado diretamente ao resultado que pode gerar.
Só para você ter uma ideia, eu trabalhei em um projeto que a verba de pessoal para marketing era de R$ 30.000,00 (fora ferramentas e custos).
Nesse projeto eu fui contratado de uma agência para cuidar de toda a parte do tráfego orgânico, esse trabalho rendia um faturamento de 1 milhão por dia para a empresa, era um trabalho no mercado financeiro.
Quanto a agência que eu prestei o serviço poderia ter cobrado para esse trabalho?

Terceiro escopo de consultoria de marketing digital

Esse último modelo fica completamente impossível eu te dizer o quanto pode cobrar, nesse modelo eu desenvolvo um produto para o cliente, ajudo o empresário a AUMENTAR O FATURAMENTO.
Preste atenção, não aumentar as vendas e sim o FATURAMENTO criando soluções e produtos através da internet.
Após o cliente ter passado por as outras duas etapas de consultoria ele tem informações suficientes para criar o seu próprio produto ou monetizar a base de clientes de alguma forma.
Na escola que sou sócio vez ou outra estamos aplicando essa metodologia de trabalho, como temos uma campanha forte de aquisição de novos clientes a cada 2 a 3 meses temos uma base forte não monetizada, das pessoas que não compraram os produtos e não perdemos eles.
Sempre crio pesquisas para saber o que eles precisam e crio algo para vender a essa lista ativa que já tenho.
Quando o negócio chega nesse ponto vira uma literal maquina de faturamento, afinal um cliente novo custa até 10x mais do que um cliente da base de dados e como nesse ponto você já tem bastante clientes fica fácil monetizar.
Considerações Finais
A profissão de consultor de marketing digital tem um espaço muito grande no mercado, se você leu este artigo com o objetivo de se tornar um consultor a minha recomendação para você é que se especialize em algo dentro da área.
Seja geração de tráfego, Copywriting ou qualquer outro segmento.
Se você gostou deste artigo e quiser aprender mais sobre marketing, marketing digital e principalmente SEO eu te convido a participar do meu grupo fechado no Facebook (é gratuito) Eu sempre estou produzindo conteúdo de qualidade para o pessoal e será um prazer ter você por lá.
grupo de marketing digital

Marketing Digital Para Franquias: Como Fazer?

Com toda a crise econômica e política que nosso país atravessa o número de desemprego só cresce e como uma solução as pessoas vem cada vez mais investindo no empreendedorismo, muitos inseguros ainda, pela falta de experiência ou falta de ideias optam por investir em Franquias.
Se você chegou até aqui provavelmente você tem ou quer adquirir uma franquia e quer saber como pode alavancar o seu negócio utilizando o marketing digital, certo?
Então, eu vou te dar um passo a passo de algumas estratégias para você dar um start no mundo digital e iniciar as atividades de comunicação da sua empresa na internet.
Antes de entrarmos no conteúdo de fato preciso te esclarecer algumas coisas sobre marketing digital, o que vamos ver aqui são algumas estratégias para que você possa aumentar os seus resultados, que você possa divulgar melhor a sua franquia, conseguir novos clientes e aumentar a visibilidade.
O marketing digital tem várias vertentes, eu vou abordar aa que julgo mais necessária em um negócio que é a geração de tráfego qualificado.
Vou te ensinar a gerar tráfego(visitantes) para a sua zona de engajamento ( Site, Blog, etc..) na minha visão nada na internet funciona sem tráfego, afinal precisamos de pessoas para que possamos oferecer os nossos produtos e serviços, não?

A galinha dos ovos de ouro das franquias


As mídias sociais se destacam muito dentro do mercado digital, porém temos que ficar bem atentos ao real poder de fogo que elas podem trazer para o nosso negócio.
Eu digo isso porque como a maioria só fala de mídias sociais por vezes a maioria das empresas e franquias acabam deixando oportunidades de geração de tráfego passarem em outros canais de comunicação.
De acordo com uma pesquisa realizada pela revista exame em Fevereiro deste ano, os top 10 segmentos de franquias são:

  • Saúde, Beleza e Bem-Estar
  • Serviços Automotivos
  • Moda
  • Alimentação
  • Limpeza e Conservação
  • Comunicação, Informática e Eletrônicos
  • Casa e Construção
  • Serviços Educacionais
  • Serviços e Outros Negócios
  • Hotelaria e Turismo

nessa lista vimos que são 10 segmentos que tem pouca ou nenhuma ligação entre si, o que eu quero te dizer é que não existe uma “fórmula” para que faça o seu negócio funcionar na internet e antes de te ensinar a gerar tráfego eu preciso que você identifique onde está o seu público-alvo.

Definição de público-alvo para franquias

Muitas das empresas erram na definição do público, as vezes até acertam na persona porém falham no ponto de atingir o mesmo canal de comunicação que ela.
Hoje os canais de acesso a um público desconhecido mais populares no Brasil são: YouTube, InstaGram, Facebook e Google (sites e blogs).
Em qualquer mídia que o seu publico estiver presente você precisara de estratégias para conseguir atrair-los, engajar-los e converter-los.
Eu sou muito suspeito em dizer que de uma maneira geral o Google tem uma leve vantagem em cima das outras formas de geração de tráfego, não é porque eu sou especialista em SEO que vou puxar sardinha para o meu lado mas estamos falando do maior site de buscas da internet, referência para procurar/achar qualquer coisa no mundo.
Será que não seria interessante ter o site da sua franquia aparecendo no Google?
Aposto que a resposta foi sim.
Então vamos falar um pouco aqui de como você mesmo pode colocar o site da sua empresa no Google!

Duas maneiras de colocar um site nas primeiras paginas do Google

 
A primeira forma é pagando, você paga uma quantia que é determinada por um leilão por palavras-chave e o Google te mostra nos resultados da busca.
Ex.: Você quer aparecer para a palavra: Roupas fitness.
Então o Google faz um leilão para saber quem está disposto a pagar mais para aparecer para essa palavra.
O CPC( custo por clique) como é chamado o valor desse leilão pode variar de centavos a dezenas de reais, dependendo exclusivamente da quantidade de anunciantes concorrendo à mesma palavra.
seo para franquias
Os anúncios em vermelhos são os anúncios pagos, aparecem destacados na página de resultados.
 
Para você aparecer de forma orgânica (sem pagar diretamente ao Google) você vai precisar de fazer algumas otimizações nas suas páginas para que elas fiquem amigáveis aos mecanismos de buscas, essa técnica é chamada de SEO.
Utilizando técnicas de SEO no seu site você consegue fazer com que ele apareça nas primeiras posições e assim aumentar a visibilidade da sua marca.

O SEO é divido em duas categorias: On-Page x Off-Page.

Para não nos estendermos muito no assunto vamos fazer um rápido “overview” sobre as otimizações on-page que é algo que você pode aplicar ainda hoje no seu site e conseguir colher os primeiros resultados.
O ON-Page é tudo que cuida da parte de “dentro” do site, desde a estrutura como servidores, textos, imagens, vídeos e etc…
O Google tem hoje mais de 200 fatores determinantes para o posicionamento de um site, evidentemente não vamos tratar de todos eles agora.
No geral o Google está 100% preocupado com a experiência do usuário dentro da sua plataforma para isso é necessário ter um site responsivo ( adaptado a dispositivos móveis) e de rápido carregamento.
Além dessa etapa você precisa “dizer” ao Google do que se trata a sua página as vezes ele deixa de posicionar não porque ele não curte a sua página e sim porque ele não encontrou elementos necessários para entender do que ela se trata.
Ele faz isso através de Keywods ( palavras-chave), a única forma de o Google perceber do que se trata uma página são as keywords, por exemplo: Como ele vai saber que esta página está falando de : Marketing digital para franquias?
Ele só vai conseguir entender se eu repetir algumas vezes a palavra marketing digital para franquias ou seus sinônimos, palavras que pertencem ao mesmo campo semântico ( Sim, ele reconhece sinônimos).
A primeira grande oportunidade que você tem de dizer ao Google do que se trata a sua página é no Título, afinal é como se fosse o título de uma redação ele começará a leitura por lá.
Depois do título você deve utilizar corretamente as Tags H1, H2, H3 de maneira coerente e com boa distribuição de semantica, as tags servem para dividir o seu conteúdo por tópicos não só ajudando o Google a interpretar melhor, mas também oferecendo uma melhor experiência para o usuário.
Todo e qualquer elemento visual que você inserir dentro da sua página como: Imagens e vídeos, vão contribuir positivamente para o seu posicionamento no Google.
Afinal, sempre devemos olhar para a experiência do usuário.
Uma outra forma de ajudar o Google no seu posicionamento é informando dentro da sua página links de saída, referências a sites de autoridade do seu mercado.
Por exemplo: neste artigo estou falando de Marketing digital para franquias e faço uma linkagem para o meu amigo Alan Terra que é especialista em marketing digital para franquias.
Logo é mais um ponto forte para o Google conseguir entender do que estou falando, afinal o Alan fala bastante sobre franquias e o Google sabe disso.

Agora a pergunta é: Será que vale a pena eu investir em SEO?

Olha, vou te responder essa pergunta aqui rapidamente para o artigo não ficar muito longo e com a leitura cansativa vou te mostrar com alguns números quais são os benefícios de se investir em SEO.
Através de algumas ferramentas é possível saber a quantidade de buscas que determinada palavra tem no Google todos os meses, estatisticamente o primeiro colocado recebe 33% do volume de buscas total.
Eu vou te dar um exemplo básico aqui, suponhamos que a sua franquia seja no ramo de cosméticos e você precisa posicionar para a palavra: COSMÉTICOS.
franquia de cosmeticos
A palavra cosméticos tem 18.100 buscas mensais, 33% são cerca de 6mil novos visitantes todos os meses.
É uma boa fonte de aquisição de novos clientes para você?
Lembrando que neste artigo abordamos basicamente sobre tráfego orgânico ( SEO) para que você tenha uma estratégia efetiva de marketing digital para a sua franquia você precisa de outros elementos além do tráfego, como engajamento e principalmente conversão ( vendas)
Você pode utilizar ferramentas de e-mail marketing, landing pages e principalmente conteúdo para atrair novos franqueados.
Considerações Finais
Se você curtiu esse artigo e ele te ajudou de alguma forma deixe um comentário que será um prazer eu te responder e se você quiser aprender mais sobre marketing, marketing digital e principalmente SEO te convido a participar da minha comunidade fechada e exclusiva no Facebook que sempre estou compartilhando conteúdo de valor lá com o pessoal.

Está feito o convite eu fico por aqui e até a próxima.

 
grupo de franquias para marketing digitalgrupo de franquias para marketing digital

Volume de buscas: Atraia mais visitantes para o seu site

Sem dúvidas esse é um dos assuntos mais “tabu” no mundo do SEO.
Qual é a quantidade ideal de volume de buscas para poder posicionar, 100, 200, 4.000, 20.000, 50.000?
Neste artigo eu vou fazer uma cobertura completa de tudo que você precisa saber sobre quantidade de buscas e acabar de vez com algumas falácias do mercado.
A minha pergunta é PARA VOCÊ qual é a quantidade ideal? Responda para si e me diz se no final deste post você vai ter a mesma ideia.

A realidade sobre volume de busca

Quem me acompanha sabe que falo bastante de realidade e isso as vezes causa um choque com quem está acostumado com o fantástico mundo do marketing digital.
Sempre que pego um novo cliente eu tenho um objetivo único e claro na minha mente: GERAR RESULTADOS.
Eu não quero saber de posicionar para a palavra A ou B que tem mais volume de buscas, até porque existem mercados que são pequenos e não tem volume de buscas expressivo.
O caso do Arthuragrelli.com explica bem isso.

Quem não conhece o case do Arthur veja o Hangout que fiz com ele explicando todos os detalhes do projeto de marketing dele que eu estive envolvido: Case Arthur.

Vamos falar sobre números agora…
Estatisticamente uma palavra na PRIMEIRA colocação recebe cerca de 33% do volume de buscas total, ou seja se uma palavra tem 40.000 você recebe 12mil acessos em média por conta daquela palavra.
Agora eu te pergunto: Quantos mercados no Brasil tem diversas palavras com 40.000+ pesquisas? Vamos fazer essa conta na prática? Vamos falar do mercado de marketing digital ( Que é o mercado que esse blog concorre e que por sinal é bem pequeno 1% da população brasileira sabe o que é marketing digital.)
Eu vendo basicamente serviços, meus serviços tem o ticket médio de R$ 9.000,00. ( Não incluindo o curso que custa R$ 950,00).
Se existisse uma palavra no meu mercado que me possibilitasse gerar 12mil acessos mensais para vender os meus serviços com uma conversão de 1%, preste atenção 1% de conversão para 12mil acessos eu teria 120 novos clientes por mês.
120 novos clientes com ticket de R$ 9.000,00 = R$ 1.080.000 por mês.
Ok, Bruno… Você cobra caro baixamos pra R$ 6.000,00 o teu trabalho.
120 x R$ 6.000,00 = R$ 720.000,00.
Achou a conversão de 1% absurda? Ok, baixe para 0,5% a R$ 6.000,00 de ticket eu teria R$ 360.000,00 de faturamento todos os meses.
Você conseguiu entender o quão ilusório fazem isso parecer ser?
E ainda não acabou o fantástico mundo da internet, tem mais, vamos falar de mais realidade ainda.
Quais são as palavras do mercado que têm essa quantidade de buscas, vou até gravar um vídeo para checarmos juntos.

 
Resumindo, a resposta definitiva para a pergunta: qual é o volume de buscas ideal para posicionar é DEPENDE.
Depende do tamanho do seu mercado, eu nunca vou ter um canal no YouTube com a quantidade de inscritos que tem o Whindersson Nunes, marketing, negócios e empreendedorismo não tem público pra isso.

Como conseguir muito tráfego orgânico

Para você conseguir muito tráfego orgânico, você necessariamente vai precisar de estar atuando em um mercado que tenha muitas buscas.
Eu preparei uma lista aqui com alguns nichos bacanas para você aflorar as suas ideias, vale lembrar que NÃO NECESSARIAMENTE você precisa de muito tráfego, você precisa sim de tráfego qualificado. ( A não ser que queira monetizar com AdSense que é necessário ter um bom fluxo de visitantes para render.)

Bitcoins

Além do mercado ter um bom volume de buscas o mercado de Bitcoins está em plena ascensão.
volume de buscas bitcoin
Além de venda de publicidade ( Anúncios, etc…) acredito que surgirão muitos info-produtos nessa área com boas oportunidades de rentabilizar.

Tatuagem

Outro nicho que a tendência é aumentar, quanto mais o tempo passa mais pessoas fazem/buscam tatuagens.
Tem um volume de buscas interessante e o mercado é gigante para explorar as caudas longas, sem contar a produção de conteúdo que é relativamente fácil produzir para esse nicho.
A monetização pode vir da venda da publicidade, parcerias com estúdios de tatuagem e até mesmo info-produtos ( existem diversos no mercado)
volume de buscas tatuagem

Filmes

O mercado cinematográfico gera um boom de tráfego de todos os lados, seja com reprodução de filmes/séries, bastidores da vida de artistas famosos, making ofs, curiosidades sobre cinema, enfim é um mercado gigante para você conseguir gerar muito tráfego.
volume de buscas filmes

Novelas

Resumo de novelas dão bastante acesso, o brasileiro é muito ligado em novelas.
A monetização pode ser feita com venda de publicidade e redes de display sem muitos problemas.
volume de buscas novelas
A quantidade de nichos com volume de buscas de palavras-chaves é INFINITA se eu passar o dia aqui procurando vou criar diversas possibilidades de entrar em nichos com buscas altas.

Quantidade ou qualidade?

Eu sempre foquei muito mais na qualidade do que a quantidade, invés de ficar brigando em nichos super-explorados com concorrência ferrenha sempre preferi analisar melhor e descobrir formas de atingir determinados públicos efetivamente.
Hoje basicamente o meu foco é em atender empresas do ramo de serviços, a concorrência é bem baixa e a rentabilidade alta.
Vou te dar alguns exemplos de nichos que tem a concorrência extremamente baixa e a rentabilidade alta:

  • Detetive particular;
  • Aluguel de geradores;
  • Aluguel de containers;
  • Aluguel de caminhão pipa;
  • Aluguel de pula-pula;
  • Reboque 24horas;
  • Chaveiro 24horas;
  • Aluguel de caçambas;
  • Aluguel de poste de iluminação;
  • Aluguel de ferramentas ( Betoneiras, Andaimes);

No geral a regra básica para eu determinar se um nicho é rentável ou não é a seguinte:
O nicho precisa ter um ticket médio alto;
O nicho precisa ser difícil de se encontrar em locais físicos ( Quanto mais difícil for, melhor);
O nicho precisa ter um investimento ativo em Google Adwords;
Pense comigo, se você precisasse AGORA de qualquer um dos serviços que te falei acima, como você procuraria?
As chances são de que você respondeu GOOGLE.
Você deve estar se perguntando, Mas Bruno na minha cidade só tem 100 buscas para aluguel de carro pipa será que vale a pena eu posicionar para essa palavra?
Se você é o primeiro colocado, recebendo os 33% do tráfego terá 33 acessos, vamos arredondar para 30.
30 acessos é 1 acesso por dia ( contando os 30 dias do mês.)
Se metade (15) desses 30 ligarem você 15 novos pedidos de orçamento para aluguel de carro pipa.
Um abastecimento de caminhão pipa gira em torno de R$ 1.500,00.
Se de 15 orçamentos 8 foram negociados com sucesso, você tem um faturamento de R$ 12.000,00.
R$ 12.000,00 para uma palavra com 100 buscas mensais, depois disto te pergunto: Será que o volume de buscas realmente importa assim?
Lembrando que estou arredondando muito para baixo os números.

Como eu posso ganhar dinheiro com isso? Eu não alugo caminhão pipa!

Quanto você acha que uma empresa com o aumento de faturamento de R$ 12.000,00 – R$ 15.000,00 pode te pagar para trazer esse benefício?
Se ela te pagar R$ 1.000,00 é vantagem? R$ 2.000,00? R$ 3.000,00?
Você pode cobrar o proporcional à sua capacidade de gerar resultados para aquela empresa em específico, seja como consultor, vendendo leads ou até mesmo alugando um site posicionado para determinado nicho.
Dessa forma você consegue monetizar de forma muito mais consistente, mais tranquila e sem precisar de muitos recursos  ( ferramentas, links, etc..)

Considerações finais

O que eu quero dizer neste artigo é que existem objetivos diferentes, profissionais que trabalham com focos diferentes.
A concorrência do SEO é muito relativa, o mercado aqui no Brasil é muito pequeno de uma forma geral e é possível encontrar nichos que tem palavras com 30,40,50 mil volume de buscas com concorrência extremamente baixa e existem mercados com concorrência altíssimas e com volume de buscas bem menor ( como o caso que citei do mercado de marketing.)
Se você gostou deste artigo e quiser aprender mais sobre Marketing, Marketing digital e principalmente SEO te convido a participar ( gratuitamente) do meu grupo fechado e exclusivo no Facebook.
grupo

Curso de SEO Online

Seja muito bem vindo ao meu curso de SEO On-line e grátis.
Eu vou ser o mais direto e objetivo possível para que possamos ganhar tempo, ok?

O que é SEO?

Curso de SEO online
Inicialmente precisamos entender o que é SEO? Sim, muita gente não tem ideia de o que é de fato o SEO.
SEO é o acrônimo recursivo para Search Engine Optimization que em uma tradução direta seria algo próximo de: Otimização para os mecanismos de buscas.
Tecnicamente o profissional de SEO faz otimizações em páginas web para que elas fiquem amigáveis para os mecanismos, mais basicamente o Google por conta do algoritmo de outros buscadores não terem a eficiência do Google.

Como fazer SEO

O Google tem um robô (Crawler) que faz a leitura de todas as páginas da web (periodicamente) a sua missão como profissional de SEO é conseguir expressar de maneira clara para esse robô o assunto que você está dizendo na sua página.
O profissional de SEO trabalha em duas esferas, a primeira em conseguir se expressar para o Google sobre o assunto da página e na segunda esfera conseguir trazer uma boa experiência para o usuário.
A base do SEO é essa!
Vou repetir: DIZER COM CLAREZA AO GOOGLE DO QUE SE TRATA A SUA PÁGINA SEM ATRAPALHAR A EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO.

As duas categorias de SEO

O SEO é dividido em duas partes: SEO On-page e SEO Off-Page.
On-page são todas as otimizações feitas dentro da página, nessa categoria é englobado:

  • Velocidade do site;
  • Estrutura de linkagem interna;
  • Palavras-chave;
  • Imagens;
  • Vídeos;
  • Tags;
  • Semântica;

O Google atualmente tem mais de 200 fatores para determinar o posicionamento de uma página, fica praticamente impossível eu listar todos aqui para você até porque isso não é divulgado abertamente pelo Google, tudo que sabemos sobre SEO é baseado em estudos e testes.
De uma forma geral tudo que diz respeito a experiência do usuário é classificado na categoria ON-Page.

Melhorando a velocidade do seu site

curso de seo velocidade do site
A primeira coisa que eu faço em um auditoria SEO é checar a velocidade do site, como eu te falei a pouco a experiência do usuário é algo fundamental para que você consiga subir o posicionamento de uma página.
Além da experiência positiva que causa um site rápido ele consegue diminuir a sua taxa de rejeição, a taxa de rejeição é um dado bastante importante para o Google.
Ele indica o quão precocemente as pessoas estão abandonando a sua página, se você tem um site que carrega por exemplo em 10 segundos existe grandes chances de que o usuário está abandonando antes mesmo da sua página carregar completa.
O Google não entende dessa forma que o usuário abandonou porque seu site não carregou ele simplesmente te olha com outros olhos quando isso acontece.
Vou fazer uma analogia, se você chega em uma cidade desconhecida e pergunta para um amigo seu da região:
– Joãozinho, onde fica uma boa churrascaria por aqui?
– Joãozinho responde: Fica na rua X com a rua Y.
No outro dia você chega para o Joãozinho e faz a mesma pergunta, o que será que Joãozinho deve ter imaginado? Será que houve algo de errado com a churrascaria que indiquei? A comida não estava boa? Foi mal atendido?
É exatamente assim que o Google se sente quando as pessoas deixam o seu site precocemente, ele quer saber o por que disso.
Afinal é ele quem está indicando.
Para checar a velocidade de uma página existem algumas ferramentas de análise como: Gtmetrix, Pingdom, Google PageSpeed.
Essas ferramentas analisam a velocidade e apontam o que deve ser reparado, eu particularmente utilizo mais o Gtmetrix para essa análise.
De uma maneira geral um site precisa cumprir alguns requisitos para que tenha um bom tempo de carregamento.

Servidor de hospedagem

A maioria dos sites utilizam um servidor do tipo compartilhado, que é o mais popular.
Esse tipo de hospedagem dificulta o bom desempenho de velocidade do site por conta da falta de hardware, a máquina onde seu site fica é dividido entre vários outros sites atrapalhando muito a velocidade.
A solução para esse problema é a migração para uma hospedagem do tipo VPS onde você tem uma máquina só para você e com isso consegue exigir mais do hardware para trabalhar no seu site.
Na prática eu já vi casos de ganho de até 300% de velocidade comparado a uma hospedagem do tipo compartilhada.
Além do mais por utilizar uma hospedagem compartilhada você corre o risco de estar na mesma rede de algum site SPAM, algum site que não tenha uma boa reputação com o Google e isso prejudicar o seu posicionamento.
A hospedagem que eu utilizo nos meus sites nos sites dos meus clientes hoje é a VULTR.
Existem outras empresas confiáveis que prestam o mesmo serviço como: Digital Ocean, Linode, Contabo.

Plataforma do seu site

Existem várias plataformas para criar um site hoje, Html, Joomla, WordPress, Wix, etc…
Todas as plataformas são possíveis utilizar técnicas de SEO, porém podem surgir limitações por conta da falta de liberdade de customização.
Algunas plataformas você não tem acesso ao código inteiro, ao servidor e etc… e isso pode atrapalhar na sua otimização de SEO.
O ideal é que utilize WordPress que é uma plataforma excelente por conta da facilidade de customização em todos os sentidos.
O WordPress é baseado em temas e existe um tema chamado AVADA que vem praticamente otimizado para SEO, cumprindo alguns requisitos básicos em relação a velocidade, usabilidade e etc…
Eu vou deixar um link para um artigo que eu fiz que vai te ensinar passo a passo como melhorar a velocidade do seu site em WordPress.
Bom, agora que “arrumamos a casa” vamos iniciar de fato as otimizações.

Otimização ON-PAGE

treinamento de seo on page

Título

Mantendo em mente o que eu te falei, vamos começar a trabalhar para deixar algumas “deixas” para o Google e conseguir dizer para ele o que queremos que ele entenda de verdade.
A primeira oportunidade que você tem de fazer isso é sem dúvida no título da sua página, o Google se baseia por palavras-chave para determinar quem aparece ou não aparece.
Quando você utiliza a sua palavra no título da sua página é um bom começo de uma relação saudável com o Google.
Ex.: Veja o título desta página “CURSO DE SEO ONLINE” o objetivo é posicionar para essa palavra, quanto mais próximo à esquerda a palavra-chave principal estiver melhor fica para o Google conseguir interpretar o seu site.
Isto acontece porque quando o Google vai fazer a leitura do seu site ele lê apenas códigos e o título do seu site é representado por uma “tag” chamada TITLE.
Portanto, quando ele inicia a leitura encontra logo a palavra: CURSO DE SEO ONLINE dentro da tag TITLE. Isso é um forte indício de que esta página trata de CURSO DE SEO ONLINE, faz sentido?
curso de seo online tag title Essa imagem é o código deste página, veja como fica lá em cima o TITLE bem destacado. Quando o Crawler faz a leitura da sua página através do código, a parte visual não existe para o Google.

Palavras-chave

Esse aqui é um dos pontos mais importantes da otimização on-page, é a forma mais fácil do Google conseguir identificar que tipo de conteúdo você está produzindo.
Em uma regra geral, quanto mais vezes você repetir a palavra-chave principal melhor, mas é o seguinte desde que elas entrem no texto de uma maneira sensível à leitura.
Lembra da experiência do usuário? Então, ela continua valendo e se o Google perceber que você está repetindo diversas vezes a mesma palavra com o objetivo de enganar ele já era, todo o seu trabalho vai por água abaixo.
O ideal é que você repita o quanto conseguir sem ficar nada “forçado”, para isso utilize também o LSI que são palavras que pertencem ao mesmo campo semântico ( O Google reconhece também)
Ex.: CURSO DE SEO = TREINAMENTO DE SEO para o Google, ele entende que leigos e iniciantes é a mesma coisa.
Quanto mais você explorar desse recurso melhor, porque diversifica as palavras e consegue “dizer” para o Google sem parecer nada forçado.

Imagens

Além da experiência de usuário positiva proporcionado pelo uso das imagens (que é bom aos olhos do Google) você ganha a possibilidade de inserir a palavra-chave principal tanto no nome do arquivo (sim, o Google lê o nome do arquivo) quanto na descrição da imagem.
Dessa forma você consegue mais alguns pontos para “dizer” ao Google para qual termo você quer realmente aparecer.

Tags

As tags também são de extrema importância para o posicionamento, se você não sabe tags são as divisões H1,H2,H3 que ajudam o Google a identificar pontos importantes dentro da sua página, além de melhorar a experiência do usuário.
Concorda comigo que é melhor ler um texto bem dividido, com Tópicos e sub-tópicos separados por ordem semântica que um texto que não respeite nada do que eu citei?
Ex.:
<h1>Curso de SEO</h1>
<h2>Otimização On-page</h2> Otimização on-page é um sub-tópico para curso de SEO
<h3>Otimização do título</h3> Otimização do título é um sub-tópico de otimização on-page que por sua vez é conteúdo de curso de SEO

Links internos

Quando o robô do Google passa no seu site ele precisa ter referências para continuar navegando dentro do seu site, quanto mais linkagem interna você possui maiores são as chances de o robô ficar “preso” e assim ter a oportunidade de interpretar melhor o que você quer dizer.
Além de ter essa vantagem otimizar os links internos você também ganha em outro fator que é o tempo de permanência do usuário dentro do seu site, que é fator relevante para o Google (já vimos isso lá em cima).
As chances de aumentar o tempo de permanência são grandes pois o usuário pode navegar em diversas páginas do seu site.
Eu mesmo aplico esse recurso aqui no blog, sempre que possível eu cito um outro artigo que eu já escrevi facilitando a navegação do robô do Google e melhorando também a sua experiência.
Se você leva 5 minutos lendo esse artigo e daqui clica em alguma menção que fiz para outro artigo você continua “preso” no meu site, aumentando a taxa de permanência e me dando alguns pontos com o Google.
O WordPress é legal que tem praticamente nativo em todos os temas o recurso de RELATED POSTS que são aqueles posts relacionados no final dos artigos indicando outros, esse é um exemplo de linkagem interna bem básico.
O ideal é que você crie uma boa estrutura em que todas as páginas se comuniquem.

Otimização Off-Page

treinamento de seo off page
Essa é a parte mais complexa do SEO, podemos dizer que seja a parte avançada do negócio.
Além de você conseguir fazer as otimizações que vimos e você conseguir “dizer” ao Google do que se trata a sua página o Google precisa te encontrar, pense comigo: Quantas páginas são criadas todos os dias no Google? BILHÕES!!
O Google não dá conta de conseguir encontrar todas as páginas e por isso as vezes ele não te posiciona, não é porque ele é o malvadão da história e sim porque ele não encontrou a sua página.
O Google consegue fazer isso através do que ele chama de Links.
Os links facilitam o Google por conta de que se você tem 200 links de sites diferentes por exemplo, quando o robô que faz a leitura passar em qualquer um desses 200 sites tem a possibilidade de entrar no seu.
Essa é a primeira função dos links, eles facilitam o robô do Google.
Outro ponto que os links ajudam é a relevância, o Google começa a te olhar com outros olhos quando você recebe links de sites com autoridade.
Se o Globo.com envia um link para uma página de esporte pouco conhecida o Google passa a dar relevância para essa página de esporte, pois quem indicou tem “moral” com o Google.

Os tipos de links

DoFollow
Esse tipo de link indica ao Google que o destinatário é confiável e dessa forma o Google passa a autoridade do remetente.
Os CMS por padrão vem configurado para enviar links doFollow, portanto se você tem um site e não fez alguma alteração no código nem nada você está enviando links DOFOLLOW que passam a autoridade.
NoFollow
Os links NoFollow são marcados com o atributo rel=”nofollow”. Esse atributo indica ao Google que você NÃO conhece/se responsabiliza pelo destinatário.
Dessa forma você perde o benefício de receber a autoridade de quem está te enviando o link e fica somente com a vantagem de facilitar a sua presença para o robô do Google.
Ambos os links são de extrema importância e traçar uma estratégia para conseguir-los é fundamental para o seu posicionamento, se eu pudesse definir em uma escala de 0 a 100% a importância dos links colocaria que os resultados de SEO são 70% Links e 30% conteúdo.
Eu não vou me aprofundar mais nesse assunto de links por que eu já escrevi um artigo com 3 mil palavras explicando tudo sobre backlinks, eu vou deixar o link aqui para você ler quando acabar aqui que eu tenho certeza que ele vai te esclarecer muitas dúvidas sobre links.

Link para o artigo: Backlinks Guia completo

Neste artigo que te direcionei tem várias formas de você conseguir novos links para o seu site.
O SEO definitivamente é uma ótima fonte de tráfego, na minha visão é a melhor fonte de tráfego qualificado em relação a custo beneficio as possibilidades de se tirar proveito de estratégias utilizando o SEO são infinitas e vale muito a pena se aprofundar se quiseres realmente seguir carreira no universo digital.

O Meu curso de SEO online e Marketing Digital

Se você achou interessante todo esse lance de posicionamento de páginas no Google e quer se aprofundar, aprender cada ponto que eu citei no artigo acima com muito mais detalhes fica atento ao que eu vou te falar aqui agora.
Eu tenho um curso de SEO online que vem fazendo a diferença para muita gente, é um treinamento em vídeo entregue 100% pela internet.
no meu curso de SEOvocê vai aprender:
Otimização On-Page
Você vai ter uma visão bem mais ampla sobre como fazer otimização on-page, são 12 aulas que vai te ensinar absolutamente tudo sobre otimização em páginas web.
Aula 01 – O que é SEO?
Aula 02 – ON PAGE x OFF PAGE
Aula 03 – Plataforma para SEO
Aula 04 – Hospedagem do seu site
Aula 05 – Otimização do título
Aula 06 – Slug e Meta Description
Aula 07 – Palavras-chave
Aula 08 – Inserindo Imagens
Aula 09 – Inserindo Vídeos
Aula 10 – Links internos e de saída
Aula 11 – Estrutura do site
Aula 12 – Modelo do site
Além de aprender como fazer todas essas otimizações, você vai receber um Tema WordPress e um modelo de site com uma estrutura 100% otimizada para os mecanismos de buscas.
Não precisa criar nada, basta seguir o passo a passo instalar o tema Premium no valor de $60 (doláres) que você recebe de graça e importar o meu arquivo que seu site estará pronto.
Otimização Off-Page
Lembra que te falei que é a parte mais complexa do SEO? Aqui vou pegar na sua mão e te ensinar a criar links poderosos para o seu site, para você ganhar relevância com o Google e subir nos resultados de pesquisas.
Aula 01 – Introdução
Aula 02 – Backlinks da concorrência
Aula 03 – Comentários em blogs
Aula 04 – Links em fóruns
Aula 05 – Como conseguir Guestposts
Aula 06 – Web 2.0
Esse aqui é um ponto bastante interessante, tenho certeza que o conteúdo que você vai ter acesso aqui é único e você não vai encontrar em NENHUM CURSO DE SEO ON-line.
Além de te ensinar sobre backlinks você vai ter acesso a uma lista poderosa que é disponibilizada exclusivamente para os alunos, nesta lista você vai encontrar mais de 100 sites .Edu e .Gov para você criar os seus links sem problemas. No meu curso de SEO online você não vai ter problemas em subir seus sites por conta dos links, não precisara fazer nenhum investimento com compra de backlinks ou até mesmo ferramentas de automatização de links.
Auditoria SEO
É um dos pontos mais importantes do trabalho, se você não sabe fazer uma auditoria pode estar jogando 80% do seu trabalho fora.
Aqui você vai aprender a fazer uma correta análise da concorrência e não disputar por palavras que você não vai conseguir posicionar.
Aula 01 – Introdução
Aula 02 – Visão Geral
Aula 03 – Links
Aula 04 – Acompanhamento
Receberá de bônus também o Software Screaming Frog SEO que uma das melhores ferramentas para fazer auditoria SEO da atualidade.
Ps.:O Screaming Frog SEO custa £99.99 (Euros) cerca de R$ 330,00.
Planejamento SEO

Conheces teu inimigo e conhece-te a ti mesmo; se tiveres cem combates a travar, cem vezes serás vitorioso. Se ignoras teu inimigo e conheces a ti mesmo, tuas chances de perder e de ganhar serão idênticas. Se ignoras ao mesmo tempo teu inimigo e a ti mesmo, só contarás teus combates por tuas derrotas. Sun Tzu

Aula 01 – Introdução
Aula 02 – Empresas locais
Aula 03 – Boca de funil
Aula 04 – Consideração
Aula 05 – Fechamento
Esse é o ponto mais importante para o sucesso de uma campanha de SEO, se você não tiver um planejamento bem desenhado as chances de fracasso são enormes.
Aqui no curso você vai aprender a fazer um planejamento de sucesso, escolher as palavras-chaves exatas e sair na frente da concorrência.
Produção de conteúdo
A produção de conteúdo e o SEO estão sempre lado a lado, afinal você precisa de contéudo para conseguir “convencer” o Google de que merece a primeira página.
Confesso para você que sou horrível para escrever, por isso preparei esse modulo com alguns hacks e macetes que eu descobri para escrever textos que posicione nas primeiras posições mesmo que você não saiba nada de produção de conteúdo ou não tenha nenhum experiência prévia com escrita.
Você vai aprender a escrever de um jeito que o Google ama sem perder muito tempo.
Ps.: Se escrever fosse difícil o quanto parece eu não teria mais de 50 palavras na primeira página do Google aqui com esse blog, acredite SOU PÉSSIMO em escrever.
Aula 01 – Introdução
Aula 02 – Como Fazer
Aula 03 – Vídeos no Google
Aula 04 – Lista
Aula 05 – Acervo digital
Aula 06 – Artigos expirados
Configuração do servidor
Quando eu falei de servidores de alto desempenho lá em cima esqueci de te falar algo.
Os servidores de alto desempenho eles não possuem uma interface gráfica, não tem o famoso cPanel que a maioria é acostumado sendo necessário fazer uma configuração manual para te permitir colocar um site lá dentro.
Um profissional de T.I cobra fácil R$ 300,00 para fazer essa configuração e te entregar a máquina pronta com o WordPress instalado, mediante isto eu coloquei esse módulo de configuração de um servidor de alta potência com a colaboração do Rômulo Marconi.
Ps.:Nenhum curso de SEO do mercado te ensina a mexer com servidores, esse módulo é um diferencial Black Belt.
Aula 01 – Tipos de servidores e recomendações
Aula 02 – Comprando o servidor
Aula 03 – Finalização de compra e configurações VULTR
Aula 04 – Putty Primeiro Acesso
Aula 05 – PASSWD, SUDO, Easy Engine
Aula 06 – DNS
Aula 07 – DNS da Vultr
Aula 08 – Criar site WP no servidor, SSL Gratuito e subdomínios
Monetização de projetos no mercado adulto
O mercado adulto é um mercado que tem um grande potencial de gerar lucro, neste módulo eu falo sobre duas formas de monetização dentro do nicho adulto.
Aula 01 – Monetização mercado adulto
Aula 02 – Monetização com EroAds
Aula 03 – Criando o Site Adulto
Aula 04 – Acompanhantes visão geral
Aula 05 – Encontrando anunciantes
Aula 06 – Gerando Tráfego em fóruns
Aula 07 – Gerando Backlinks
Aula 08 – Criando webs 2.0 para anunciantes
Aula 09 – Tráfego no Tinder
Criação de Money Sites
Com todo o potencial de posicionar sites, neste módulo do curso você vai aprender a monetizar projetos com produtos de afiliados que é uma excelente forma de você ganhar dinheiro com os conhecimentos de SEO adquiridos no curso.
Aula 01 – Introdução
Aula 02 – Encontrando produtos
Aula 03 – Concorrência
Aula 04 – Comprando domínios
Aula 05 – Estrutura do site
Aula 06 – Importação do site
Aula 07 – Criação da copy (Como fazer)
Aula 08 – Criação da copy (Lista)
Aula 09 – Criação da copy (Comparativo)
Aula 10 – Fechamento
Design Thinking com Roberto Pantoja
Curso de Design thinking e lançamento de produtos com Roberto Pantoja.
Empresário com 15 anos de experiência no ambiente online, tem uma startup de cursos online desde 2008 com mais de oito mil alunos satisfeitos é especialista em inovação e futurismo.
Aula 01 – Introdução
Aula 02 – Buyer Persona
Aula 03 – Marketing
Aula 04 – Lançamento de produtos
Aula 05 – Teoria x Prática
Facebook ADS para negócios locais
Um curso de Facebook ADS para negócios locais também está incluso no pacote, com este curso você será capaz de dar um “boost” para clientes ou até para você mesmo aprendendo a fazer anúncios pagos no Facebook.
Aula 01 – Criando a página
Aula 02 – Criando a imagem do anúncio
Aula 03 – Criando o post do anúncio
Aula 04 – Definição do público
Aula 05 – Criando o anúncio
Aula 06 – Anuncios em vídeo
Aula 07 – Analise de métricas
Aula 08 – Audience Insights
Aula 09 – Look a like
DNA digital com Anderson Gomes
Anderson Gomes é uma das maiores autoridades do país no que se refere a empreendedorismo e estratégias de marketing um empreendedor serial, investidor em startups, estrategista, mentor e consultor de vendas online e marketing.
Ele liberou esse módulo com duas aulas que vai te ensinar a fazer uma definição de público-alvo eficiente.
Aula 01 – Definição de público-alvo
Aula 02 – Aula PPC
Aulas ao vivo
Todo mês eu insiro novas aulas ao vivo com os alunos, atualmente temos mais de 15 aulas ao vivo gravadas disponibilizadas no portal.
Dependendo de quando você ver esse post essa lista pode estar desatualizada e ter mais conteúdo do que está listado aqui.
Criação de money sites – Parte 01
Criação de money sites – Parte 02
Criação de Money Sites – Parte 03
Plano de negócios para agência digital – Parte 01
Definição do operacional de uma agência digital – Parte 02
Posicionamento de uma agência digital – Parte 03
Estratégias de posicionamento local
Planejamento de palavras-chave
Otimização on-page
Otimização off-page
Produção de conteúdo
Como fechar contratos de consultoria
Criação de público-alvo
Fundamentos NeuroMarketing
Como reparar erros do GtMetrix
Utilização do Screaming Frog SEO
Análise de sites – 04/09
Além de todas essas aulas ao vivo, você como aluno tem direito aos replays dos coachings de SEO que faço toda segunda-feira analisando sites dos convidados.
É uma experiência incrível, ao vivo para todo mundo ver, é o máximo de realidade que consigo trazer para você.
E não acaba por aí, você também tem acesso a uma infinidade de ferramentas e plugins como: temas premiuns, plugins, ferramentas de SEO e etc…
Não vou listar aqui porque seria impossível colocar aqui todos os benefícios que você receberá de ferramentas, só posso te adiantar que passa fácil de $1.000 (Dólares).
Você terá tudo que precisa para colocar em prática os ensinamentos do curso de seo (exceto 2.50 dólares do seu servidor, que custa menos que R$ 10,00).
E acredite se quiser tudo que eu te apresentei acima não é nada perto do nosso grupo que você terá acesso.
Nós temos um grupo oficial no WhatsAPP do curso de SEO online e marketing black belt 2.0.
O grupo é responsivo e engajado com um nível de interação altíssimo e além de contar com o suporte dos próprios alunos tem a minha contribuição ativa.

O preço

O curso de SEO online black belt marketing 2.0 está com um preço promocional por tempo limitado e de R$ 1.550,00 está saindo por R$ 950,00 ou 12x 92,56.
O link para a compra está aqui : Link para adquirir o Curso de SEO online BLACK BELT MARKETING com preço promocional
Agora, caso você ainda tenha dúvidas sobre a eficiência do meu Curso de SEO online, não se sente seguro para comprar faz o seguinte, entra em contato comigo que eu esclareço suas dúvidas e vejo se consigo te ajudar com o meu treinamento, OK?
Vou deixar aqui o acesso do meu WhatsAPP pessoal, você me chama aqui e a gente papo um papo.

CLIQUE AQUI PARA FALAR COMIGO NO WHATSAPP

 

Marketing: Um guia completo para você entender do início ao fim

Antes de começar a ler este artigo eu te recomendo que você adicione nos favoritos porque certamente você vai precisar de consultar as informações que vou te passar aqui posteriormente.
Te aviso também que este artigo não é um artigo simples sobre marketing, é um verdadeiro guia, uma obra prima que vai responder todas as suas dúvidas sobre marketing, marketing digital e suas ramificações e categorias.
Não será um artigo de leitura rápida afinal abordaremos muita coisa por aqui, eu vou deixar um guia para facilitar a sua leitura e vamos lá.

Introdução

O objetivo aqui é te explicar a verdadeira função do marketing e suas divisões, coisa que gera muita confusão para quem está começando e até para quem já trabalha um certo tempo no ramo.
Eu particularmente não curto muito essa “rotulação” de o que é o que, o meu foco nos meus projetos e com os meus clientes é o resultado.
Eu sempre busco a melhor solução, não me considero um profissional que trata de A ou B apesar de ser conhecido por ser especialista em SEO.
Sem mais delongas, vamos ao conteúdo.

Marketing

Marketing é o processo utilizado para fazer o encontro de produtos ou serviços a seus consumidores, o marketing na sua essência trabalha na parte estratégica da venda, a finalidade é criar valor para produtos e serviços, criar relacionamento/engajamento e por fim criar desejo de compra.
Na prática o marketing é a ciência que estuda: Comportamento de público, estratégias de promoção de produtos ou serviços e Estudos mercadológicos.

Plano de marketing: Onde tudo deve começar

Toda estratégia de marketing deve iniciar pela elaboração de um plano de marketing, plano de marketing é um documento que vai detalhar todas as ações necessárias para que uma campanha de marketing tenha sucesso.
Todas as empresas precisam de estratégias diferentes pois têm objetivos diferentes, umas precisam de marketing para melhorar o Branding(veremos sobre branding marketing abaixo) outras para aumentar as vendas, algumas para aumentar o preço dos seus produtos e serviços e etc…
Por isso é tão importante o detalhamento de um plano de marketing, nele deve conter as principais necessidades da empresa, objetivos e metas.
Criar um plano de marketing pode ser muito trabalhoso se utilizarmos as ferramentas corretas, eu vou te ensinar algumas ferramentas básicas para que facilite o seu trabalho na definição do seu plano.

Ferramentas de marketing: Utilize o seu arsenal

A primeira ferramenta que falaremos por aqui é uma ferramenta de análise de concorrência, essa técnica é chama de: BENCHMARKING.

Benchmarking

Essa é uma das ferramentas mais poderosas de marketing, benchmarking é um método que consiste em buscar melhoria de processos, ideias e procedimentos dentro de uma ação de marketing.
A prática mais comum do benchmarking é o estudo da concorrência, analisando suas práticas e metodologias muita gente que está iniciando um planejamento de marketing aplica o benchmarking mesmo que subconscientemente, visita empresas, se passa por cliente para entender processos de atendimento ao cliente, entrega de produtos, etc…
Ps.: Vale lembrar que BenchMarking não é copiar processos dos concorrentes e sim entender como funciona com o objetivo de melhorar-los.

Análise SWOT

Outra ferramenta bastante utilizada para elaboração de uma boa estratégia de marketing, a analise SWOT.
SWOT é o acrônimo recursivo para: Força (Strenghts), Fraquezas (Weakness), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats) no Brasil talvez você tenha ouvido falar sobre FOFA (Força, oportunidades, Fraquezas e Ameaças) que é o SWOT “abrasileirado”.
Mas, afinal para que serve a análise SWOT?
Ela serve para embasar uma tomada de decisão, com ela é possível ter um diagnostico completo sobre exploração de novos mercados, lançamento de produtos ou criação de novas estratégias.
Em resumo a análise SWOT vai te ajudar a minimizar erros e validar a aplicação de novas estratégias.
Bruno, não estou entendendo nada desses nomes esquisitos e eu realmente preciso entender tudo isso para poder fazer um bom marketing?
A resposta é: SIM, porém vou simplificar tudo que te falei ensinando na prática a aplicação desses recursos.
Vamos “digitalizar” o negócio e trazer para o mundo digital.
Muito se fala hoje em marketing e marketing digital, na verdade o marketing digital é apenas uma ramificação do marketing, apenas um meio de aplicarmos tudo que já é aplicado no meio “tradicional” apenas adaptaremos as ferramentas e recursos.

Marketing digital: aplicando as estratégias no ambiente virtual

A minha preocupação no inicio desse artigo foi te mostrar o que é o marketing e lá vimos que nada mais é do que basicamente um estudo de público, oferta e manda de um produto ou serviço no mercado, certo?
Aqui nessa parte de marketing digital vamos falar basicamente de duas categorias: O marketing aplicado no ambiente digital e “o que chamam marketing digital”. Fique tranquilo que você vai entender por que estou fazendo essa divisão.
É muito difícil hoje uma empresa se sustentar sem o uso de meio digitais para a divulgação, isso é uma coisa bem obvia né? O marketing precisa atingir pessoas interessadas em produtos, logo ele precisa estar onde existe pessoas e como a atenção das pessoas está na internet a matemática é bem óbvia.
Dentro do mercado digital existem várias ferramentas, vários canais do comunicação com clientes que você já deve conhecer: Sites, Mídias sociais, Blogs, E-mail e etc…
Acontece que cada público, cada mercado reage de forma diferente, se comportam de forma diferente afinal não é todo mundo que é igual né?
Não existe uma regra, uma fórmula para que uma campanha de marketing tenha sucesso por isso utilizaremos as ferramentas que citei acima para identificar onde está o seu público-alvo dentro da internet e assim podermos explorar todo o potencial do marketing digital.
Lembra qual foi a primeira ferramenta que te falei? O Benchmarking? Então vamos ver como aplicaremos ele para poder capturar Insights (Ideias para a elaboração de um planejamento de marketing).

Benchmarking no marketing digital

Para não termos que partir do zero, faremos um benchmarking dos concorrentes para podermos identificar onde poderemos encontrar nosso público-alvo na internet.
E isso é fácil de fazer dentro do ambiente digital.

Encontrando o seu público no ambiente digital

Como eu disse lá em cima, existem comunidades dentro da internet onde as pessoas se reúnem em alguns mercados o público é muito ativo no Facebook outras no YouTube outras no Instagram e assim por diante.
A primeira análise que você precisa fazer é identificar onde ele está e para isso você vai precisar listar 10 dos seus maiores concorrentes, falando em concorrência é bom saber que existe dois tipos de concorrência a direta e indireta.
Concorrência Direta
A concorrência direta é a que compete diretamente com você, se você tem uma academia de musculação por exemplo, seus concorrentes diretos serão outras academias de musculação.
Concorrência Indireta
Concorrência indireta é o que concorre indiretamente com você, no exemplo acima um concorrente indireto de uma academia de musculação seria uma clinica de estética por exemplo.
Então você vai selecionar 10 dos seus maiores concorrentes para fazermos a primeira analise de benchmarking.

Usando o Facebook para conhecer melhor o público-alvo

O Facebook tem uma ferramenta chamada Facebook Audience Insights é uma ferramenta gratuita e basta ter uma conta no Facebook para poder utilizar esse recurso.
benchmarking facebook
Veja a imagem acima.
Você preenche os campos marcados em vermelho e o Facebook te fornece as informações daquele público em específico.
Na parte de interesses você seleciona filtros como: Academia, musculação e etc… ( Ou o interesse do seu mercado) e ele vai me fornecer os dados demográficos ( sexo, idade, localização) As páginas que esse público curtem o comportamento dele de uma forma geral dentro do Facebook.
Veja esta imagem, eu segmentei por MUSCULAÇÃO.
publico segmentado facebook
Ele me informa que a maioria do público que curte musculação é mulher (62%) com idade entre 25-34 anos.
Com essa analise eu consigo ver também qual é o comportamento desse público dentro do Facebook. O que eles curtem e etc… Veja só
analise de publico em marketing digital
Com essas informações eu consegui descobrir que:
Quem curte musculação está ligado ao Canal Combate, gostam da Nike e da Honda.
Curtem pagode ( Página trechos de pagode) e muito mais.
Agora me diga se essa análise não vai te ajudar a criar o seu plano/estratégia de marketing?
Essa foi apenas uma análise no Facebook! vem mais por aí.
Vale lembrar que estamos utilizando conceitos de Benchmarking para fazer essa análise, por isso citei no inicio do artigo para que você entenda na essência o que está fazendo.
Agora vamos para o YouTube fazer um estudo de público por lá.

Usando o Youtube como ferramenta de marketing digital

Para o YouTube utilizaremos uma ferramenta chamada: Tube Rank Jeet 3.
É uma ferramenta fácil de utilizar com ela você vai ter uma analise detalhada de palavras-chave no YouTube.
analise de publico youtube
 
As partes marcadas indicam:
Ordenados por quantidade de views – Assim consigo ver quais foram os vídeos que tiveram mais acessos para a palavra: TREINO DE MUSCULAÇÃO.
Consigo entender qual é o melhor formato, o que mais se adapta para esse público.
e também na parte Audience Sentiment consigo saber se é um “hot topic” ( Tópico quente) ou não.
Ufa, estamos quase acabando.

Analisando sites concorrentes

Por mais que muita gente ache “de mondè” um site/blog (Principalmente blog) hoje é algo que eu considero fundamental dentro de uma estratégia de marketing.
Com um blog é possível você produzir conteúdo ( falaremos sobre marketing de contéudo mais abaixo) e com isso atrair pessoas interessadas no seu produto ou serviço.
Para analisarmos os concorrentes utilizaremos a ferramenta chamada SEMRUSH.
O Semrush vai te dar uma análise completa de tudo que acontece dentro do site do seu concorrente.
analise de publico semrush
analise de publico marketing
Pronto, agora tenho muitas informações necessárias sobre o site hipertrofia.org que usei como exemplo aqui neste tutorial.
Consigo ver:

  • Quais são as palavras e em que posição elas se encontram no Google;
  • Consigo ver a quantidade de buscas que determinada palavra tem no Google todos os meses;
  • Consigo ver qual página aparece nas buscas para determinada palavra;
  • E quanto em % de tráfego essa palavra trás para o site.

Resumindo, é um verdadeiro Raio-X da concorrência com isso você não vai ter muita dificuldade em saber o que funciona e o que não funciona no seu mercado.
Essa foi a primeira parte do nosso processo de criação de um plano de marketing agora vamos à segunda onde aplicaremos a análise SWOT.

Aplicando a análise SWOT para uma estratégia de marketing digital

Depois de 1.700 palavras você já deve ter entendido o que vamos explorar aqui né? Bom, fizemos o nosso “Raio-X” mapeamos toda a concorrência agora é a hora de identificar os pontos fortes e fracos e explorar-los.
Na prática você vai fazer uma análise minuciosa e entender em quais canais ou zonas de engajamento você tem vantagem competitiva.
Se seu concorrente não é forte no YouTube e você sabe que seu público está lá, explore!
Lembre-se: Não existe melhor canal de comunicação, existe o que funciona para você um grande erro de estrategistas de marketing é querer aplicar a mesma solução para todos os problemas.
Marketing é criatividade não tente simplesmente copiar a estratégia de A ou B porque está funcionando para ele, isso não significa que vá funcionar para você.
Para a gente finalizar e partir para o próximo tópico eu preciso te esclarecer o que prometi lá em cima, lembra que te falei sobre “duas vertentes do marketing digital”? Pois bem, o que eu acabei de te ensinar é a essência do marketing aplicada em ambientes digitais.
Na internet existe uma comunidade muito grande intitulada de “marketeiros digitais” que vivem de promoção de produtos digitais na maioria dos casos.
Produtos digitais são produtos que são entregues diretamente pela internet, Livros eletrônicos, Cursos EAD, Softwares e ferramentas.
Na verdade esse mercado se chama marketing de afiliados.

Marketing de afiliados

O marketing de afiliados consiste em trabalhar com indicação de produtos, fazendo uma analogia ao “mundo real” ele opera como um “consultor comercial”.
Você se afilia a uma empresa na internet, começa a divulgar os produtos dessa empresa e caso ocorra uma venda pela sua indicação você recebe uma porcentagem da venda.
É um modelo de negócio bem interessante, pois possibilita aumentar a distribuição de produtos com um baixo custo de investimento em marketing(para a empresa) afinal quem vai investir são os afiliados.

Marketing de afiliados: Como fazer?

A maioria dos afiliados não tem a mínima noção de marketing e fazem basicamente o que aprendem na internet com outros afiliados.
Grande parte dos novos afiliados entram no mercado com a promessa de dinheiro fácil, possibilidade de trabalhar na praia e etc…
Isso por conta da possível escalabilidade do negócio, se formos parar pra pensar do ponto de vista matemático faz sentido, vamos às contas.
Se você se afilia a um produto onde recebe R$ 70,00 de comissão por venda e existem cerca de 116 milhões de internautas não deve ser difícil vender 10 produtos por dia e faturar R$ 21.000,00 por mês certo?
E que tal vender 20 produtos e ter um faturamento mensal de R$ 42.000,00? Te parece bom?
O problema é que como a maioria não tem preparo em marketing, não conseguem fazer com que esse produto chegue nas mãos das pessoas certas.

Marketing de afiliados: quais habilidades deve possuir um afiliado?

Tecnicamente todas as habilidades de um profissional de marketing “comum” afinal, o objetivo dele vai ser fazer o encontro de produto x consumidor.
E para fazer uma perfeita junção desses dois elementos você vai precisar entender tudo isso que falamos até aqui.
Lembrando: Para fazer o negócio DIREITO de forma PROFISSIONAL e CONSISTENTE.
Se quiser saber mais sobre o mercado de afiliados eu vou deixar um link que fiz de um artigo completo falando sobre como funciona a fundo o mercado de afiliados.

Link para o artigo: Como funciona o mercado de afiliados

Aqui na Sidebar do blog tem um treinamento gratuito que fiz com os meus alunos, foi um treinamento ao vivo ( on-line) onde utilizamos todas essas técnicas de planejamento de marketing que falamos para construir uma máquina de vendas de produtos de afiliados.
Criamos um site e colocamos ele no Google para poder realizar vendas de produtos como afiliados, é bem interessante vale a pena conferir se inscreve lá e receba o treinamento no seu e-mail sem custo algum.
Já que falamos em colocar um site no Google vamos falar um pouco aqui sobre geração de tráfego.

Gerando tráfego no marketing digital

Como falamos no incio do artigo marketing é você fazer a conexão de produtos a consumidores e para conseguir fazer isso você vai precisar necessariamente de duas coisas: Pessoas e produto!
Na internet as pessoas(visitantes) são chamadas de tráfego e existem duas formas de você conseguir tráfego.

Geração de tráfego orgânico x tráfego pago.

Tráfego orgânico é o tráfego que vem “naturalmente” você não paga diretamente para receber visitantes, aqui são utilizadas técnicas de posicionamento para que as pessoas encontrem o seu site, sua rede social, seu canal do YouTube espontaneamente.
A técnica mais conhecida para a geração de tráfego orgânico é através do SEO ( Search Engine Optimization) que significa otimização de páginas para os mecanismos de buscas, mais especificamente o Google.
Utilizando técnicas de SEO é possível fazer com que o seu site apareça nas primeiras posições do Google e com isso evidentemente fazer com que mais pessoas vejam o seu conteúdo.
Como fazer otimizações de SEO
seo para marketing digital
Fazer otimizações é um assunto bem extenso vou resumir o máximo que eu conseguir aqui para você e se quiser aprender mais sobre SEO vou deixar algumas referências aqui do blog para você consultar.
O Google tem um algoritmo ( um robô que executa operações lógicas) para determinar quem aparece ou não aparece na SERP ( Página de resultados do Google).
Ele faz isso mediante fatores que ele considera importante para que as páginas apareçam ou não, os fatores não são revelados diretamente pelo Google tudo que sabemos sobre SEO é baseado em testes e pesquisas de empresas e profissionais da área.
O que sabemos é que o Google tem mais de 200 fatores de posicionamento, 200 itens que ele considera importante para colocar um site nas primeiras posições.
Esses mais de 200 fatores são divididos em duas categorias: On-Page e Off-Page.
Otimização On-Page
As otimizações On-page são as otimizações feitas dentro da página, é o que vai dizer ao Google sobre o que realmente diz a sua página.
Pense comigo: Quantas páginas são criadas todos os dias e colocadas na internet? Como você acha que o Google interpreta isso tudo?
Ele precisa ter “sinais” para conseguir identificar o que você quer dizer.
marketing digital SEO
Veja esta imagem, eu apareço em primeiro para a palavra SEO PARA LEIGOS.
O Google acredita que esse meu artigo é a melhor opção para a palavra SEO PARA LEIGOS, isso porque eu otimizei esse artigo para esta palavra.

Como eu fiz essa otimização?

Primeira coisa que você tem que entender é que o Google é extremamente preocupado com a experiência do usuário dentro do seu site, isso inclui itens como: Usabilidade, velocidade do site e etc…
Ou seja, você tem que ter um site realmente útil para começarmos a brincadeira.
O Segundo ponto é deixar aqueles “indícios” que eu te falei para o Google e é isso que vamos falar agora.
Título
A primeira grande oportunidade que você tem de dizer ao Google o verdadeiro assunto da sua página é no Título, o título é como se fosse o título de uma redação e ele sempre vai iniciar por lá a leitura.
Portanto, fique atendo em utilizar a palavra-chave principal no título do seu artigo.
Ps.: No meu eu utilizei SEO PARA LEIGOS.
Palavras-chave
Certifique-se de que existe uma repetição coerente de palavras-chave dentro do seu texto, caso não tenha o Google não vai conseguir entender do que se trata o seu site e logo não vai posicionar-lo.
A repetição excessiva causa um efeito chamado “Keyword Stuffing” e é altamente prejudicial ao posicionamento, como eu te falei o Google se preocupa com a experiência do usuário de uma forma geral e ler um texto altamente repetitivo não é nada agradável.
Imagens
O uso de imagens fortalece a experiência do usuário e além do mais você ganha a oportunidade de colocar a palavra-chave que você quer posicionar dentro das imagens e isso ajuda o Google a entender o que se passa dentro do seu site.
Vídeos
Igual as imagens, ajuda na experiência do usuário e também faz com que o usuário se mantenha no seu site.
O fato de o usuário se manter no seu site agrada o Google, afinal ele entende que o seu conteúdo é bom pois o usuário está conectado durante um tempo consideravelmente bom, se eu coloco um vídeo de 10 minutos aqui dentro deste artigo eu vou conseguir prender a sua atenção por mais 10 minutos e isso é muito bom para o seu posicionamento.
Links internos
Linkagem interna, fazer menções a outras páginas ou artigos do seu site é uma estratégia muito boa para o posicionamento.
Além de prender o usuário dentro do seu site, aumentando a taxa de permanência dele ( que já vimos que é bom) você cria algo chamado LINK BUILDING que facilita a leitura do robô do Google no seu site.
Quando o robô acessa a sua página ele fica “preso” navegando entre as páginas e tendo mais “tempo” pra fazer uma boa interpretação do que está escrito. Como eu disse, o Google não te posiciona não é porque ele não quer é que as vezes ele não tem informações suficientes para entender que você realmente merece a primeira página.
Links de saída 
São menções para sites externos que também ajuda o Google a entender sobre o que se trata o seu site, se você inicia o seu artigo falando sobre uma partida de futebol e logo em seguida faz uma linkagem para o globoesporte.com é um forte indicio para o Google entender que você está falando de futebol, afinal o Globloesporte.com é um site referência nesse mercado.
Tags
Outro fator que ajuda muito o Robô do Google a identificar o assunto da sua página é o uso das TAGS ( H1, H2, H3) dentro do seu texto.
Elas servem de referência para o Google entender o que é mais relevante, o que ele deve priorizar na hora do posicionamento.
De uma forma geral essas são as otimizações que você deve se atentar a fazer nas suas páginas.
Eu vou deixar um vídeo e um link de uma planilha que eu fiz que é um template ( modelo) para textos em SEO, com ela você consegue posicionar sem muita dificuldade basta seguir o passo a passo.

Link para download da planilha: http://bit.ly/2vQRp8j
Vou deixar aqui também o link de um artigo sobre otimização de velocidade que é de extrema importância para a sua otimização de SEO On-Page.

Link para o artigo de como melhorar a velocidade do seu site.

Vou deixar aqui também um treinamento exclusivo sobre SEO On-Page para que você entenda como fazer uma correta otimização nas suas páginas.

SEO Off-Page

SEO Off-Page é a parte avançada do negócio, o on-page podemos classificar como básico ( que funciona, pois a maioria não sabe).
Off-page são otimizações feitas “fora”da página fatores como: tempo de domínio, autoridade do domínio, quantidade e qualidade de links influenciam no seu posicionamento.
Essa parte aqui nós não temos controle 100% sobre os fatores, pois contam com coisas “incontroláveis”  não podemos da noite para o dia aumentar o tempo de vida do domínio ou simplesmente conseguir vários links ( outros sites apontando para você).
No geral a grande preocupação que temos que ter aqui no SEO Off-Page é em relação aos links.

Entendendo as métricas

Antigamente, o Google reconhecia qualquer link como um fator fortíssimo de posicionamento.
Com o passar do tempo ele começou a dar relevância somente para links contextuais e que fossem do mesmo segmento, isso significa que se você tem um site de uma barbearia e recebe um link de uma floricultura e isso não faz sentido para o Google.
Com essa atualização prejudicou muito profissionais de SEO que utilizavam de manipulação de links para poder posicionar projetos, a manipulação de links ainda existe só que é preciso um pouco de cautela para poder fazer, lembrando que qualquer manipulação de links é considerada uma técnica black hat e passível de punição.

Entenda o que é Black Hat SEO.

Com toda essa preocupação do Google em saber a força, relevância e contextualidade dos links várias métricas foram criadas para determinar se aquele link é “forte” ou não.
As métricas mais conhecidas são DA e PA, Domain Authority e Page Authority respectivamente. Autoridade do domínio e autoridade da página.
Todos os sites iniciam a sua vida com DA e PA 1, conforme eles vão recebendo links de sites com maior autoridade esse número aumenta pois recebe o “juice” dos sites com maior autoridade.
Portanto, se eu tenho um site DA 1 e PA 1 e um site faz um link para mim e que ele tenha DA 30 e PA 15 ele passa parte dessa autoridade pra mim com apenas uma exceção.
Os links devem ser do tipo DOFOLLOW.

Tipos de links

Existem dois tipos de links, DoFollow e NoFollow.
A diferença entre eles é simples, os links DoFollow indica que o remetente se responsabiliza e confia no destinatário desse link.
Ex.: Se eu crio um artigo e aponto para o site do Joãozinho e coloco o atributo doFollow isso significa para o Google que eu conheço e confio no Joãozinho.
Agora se eu utilizo um link NoFollow, o Google vai entender que eu não conheço/responsabilizo esse destinatário fazendo com que esse link chegue com menos força lá no site do Joãozinho.
Para você verificar o PA e DA de um site, basta acessar Moz.com ou utilizar uma extensão para o Google Chrome chamada MozBar
Vou deixar aqui o meu artigo sobre backlinks que aborda por completo esse assunto e também um artigo sobre como aumentar o PA e DA de um site.

A força dos links na prática

Enquanto escrevo este artigo podemos colocar que é uma relação de 70-30% a importância entre links x conteúdo no posicionamento.
70% são links de qualidade ( com métricas boas) e 30% uma boa otimização On-Page.
Agora vamos ver qual é a relação que o marketing de conteúdo tem com geração de tráfego e principalmente SEO.

Marketing de Conteúdo

marketing de conteudo
Hoje na internet muito se fala em marketing de conteúdo, inclusive se você trabalha na área de marketing digital provavelmente já ouviu a celebre frase: Conteúdo é rei!
E sim isso faz sentido, o SEO é apenas uma ferramenta de marketing como o marketing de conteúdo também e praticamente todas as ferramentas tem ligações.
Por o SEO depender bastante de conteúdo para “convencer” o Google de que o que você escreve é bom uma enxurrada de profissionais de marketing de conteúdo está aprendendo ou se preocupando mais com SEO.
O marketing de conteúdo é uma forma de criar relacionamento com o seu público-alvo aumentar a rede de clientes através da criação de conteúdo, o objetivo do marketing de conteúdo de uma forma geral é gerar valor para a sua marca, produto ou serviço e consequentemente gerar mais negócios.
O marketing de conteúdo trabalha na educação do cliente, muitos clientes não compram pois não conseguem enxergar a real necessidade de adquirir um produto ou serviço, esse meu blog aqui é um bom exemplo de um trabalho de marketing de conteúdo o meu produto/serviço é um produto que não é tão buscado pela falta de conhecimento do meu público em relação a ele, pouca gente sabe o que é marketing digital ( acredite 1% da população conhece marketing digital).
Logo, eles não procuram sobre esse assunto se formos mais específico e falar de SEO que no meu caso é minha habilidade principal esse número se reduz mais ainda.
Se eu ficasse produzindo conteúdos e conteúdos sobre SEO dificilmente conseguiria construir uma comunidade ou atingir com efetividade um público que fosse rentável para mim, partindo do princípio que se você não conhece algo dificilmente vai se interessar.
Com tanta coisa legal na internet pra que que eu vou ler sobre um tal de SEO?
Agora, se eu encontrasse um artigo que ensinasse uma forma de vender meus produtos na internet?

Marketing de conteúdo: Definição de persona

Uma das coisas bem exploradas dentro do marketing de conteúdo é a definição de persona, persona é a representação física do seu cliente ideal.
Como nós vamos nos comunicar com ele é imprescindível que a gente saiba para quem estamos falando.
Um mercado pode ter várias personas, pense em uma academia.

  • Tem gente na academia que vai para:
  • Perder peso e se sentir melhor socialmente;
  • Ganhar massa muscular e conseguir se dar bem nas baladas;
  • Reduzir peso pois está tendo problemas de saúde devido a obesidade;

Enfim, existem várias personas dentro do mercado de academia.

Como fazer uma definição de persona?

definição de persona
A forma mais eficiente de você conseguir fazer uma correta definição é utilizar os seus próprios clientes, realizar pesquisas para coletar dados e validar uma persona.
Caso você não tenha clientes ou não tenha relacionamento com eles uma ótima saída é a realização de pesquisas , realizando pesquisas você vai conseguir coletar bastante informações valiosas para atingir o seu público com maestria.
Você pode utilizar uma ferramenta chamada SurveyMonkey para realizar as pesquisas.
Uma forma de coletar informações é utilizar a estratégia que falamos lá em cima sobre benchmarking e análise de público, as regras se aplicam aqui para entender qual é o comportamento do usuário e assim conseguir insights para montar a sua persona.
Eu vou deixar o link de uma ferramenta de duas agências referências em marketing de conteúdo no pais, a Resultadosdigitais e Rock Content. Essa ferramenta vai te auxiliar na construção da sua persona.

Link para a ferramenta de construção de Persona

 
Em suma, o marketing de conteúdo trabalha na educação do cliente de uma forma geral fazendo com que ele conheça melhor o seu produto ou serviço, agregando valor a sua marca e gerando vendas.
O termo que vamos abordar agora tem muito a ver com Marketing de conteúdo, com todas essas rotulações de marketing e segmentações alguns pontos acabam andando muito próximos como é o caso do inbound marketing e o marketing de conteúdo.

Inbound Marketing

Tecnicamente o inbound marketing é qualquer estratégia que tem o objetivo atrair o interesse de possíveis clientes, muitos chamam o inbound de marketing de marketing de atração.
O inbound marketing é mais utilizado no ambiente digital por conta da facilidade de propagação de conteúdo através do SEO, marketing de conteúdo e redes sociais.
Como eu falei várias vezes ao decorrer deste artigo é sempre bem complicado definir rótulos, o que é e o que não é inbound marketing ou qualquer outra vertente/ferramenta que te possibilite gerar vendas.

O inbound Marketing é um termo novo, porém bastante eficiente e com um excelente custo benefício chegando a custar em média 62% a menos do que o marketing tradicional, também chamado de Outbound marketing.
O termo inbound marketing começou a ser utilizado pela Hubspot que avançou vários estudos na área e hoje é referência no assunto, tendo inclusive diversas certificações reconhecidas mundialmente.
Acesse o site da hubspot para ter acesso as certificações gratuitas

Geração de tráfego pago

Tudo que falamos acima tem como base a geração de tráfego orgânico, agora vamos ver como você pode gerar tráfego pago dentro do marketing digital.
Existem várias mídias que você pode comprar tráfego, diferente do modo orgânico você vai pagar para que sua página ou publicação seja impulsionada e assim atingir mais clientes.

Principais mídias para comprar tráfego

  • Facebook
  • Linkedin
  • Instagram
  • Google Adwords
  • YouTube

A mídia mais utilizada para compra de tráfego na maioria dos mercados é o Facebook/Instagram.
A maneira que as mídias cobram é no formato CPC ( Custo por clique) onde você só paga quando alguém clicar no seu anúncio.
Eu vou deixar o link de um artigo que fiz falando sobre como comprar tráfego no Facebook e vou deixar também um vídeo treinamento ensinando a fazer a compra.

Link para o artigo : Como conseguir mais clientes através do Facebook Ads

Vou deixar também o link para uma playlist do meu canal do YouTube que contém um curso básico introdutório para quem desejar aprender a comprar tráfego através do Facebook.
https://www.youtube.com/watch?v=KKW9Ir0T6Rw&list=PLlVkGiZweu90QTgnbuFdG4SWImyE-I1Gl
Aproveite e se inscreva no canal 😉
Quando você compra tráfego no Facebook tem a opção de inserir o Instagram como mídia e o mesmo anúncio ser exibido por lá.

Google Adwords

O AdWords é a plataforma de anúncios do Google. Através deste serviço, anúncios são exibidos para em forma de links patrocinados quando o usuário realiza uma pesquisa no google.com
Os resultados dos anúncios pagos são exibidos destacados, baseado em palavras-chave.
Portanto, quando o usuário busca IPHONE 7 PLUS por exemplo você tem a possibilidade de entrar em um leilão para “comprar” essa palavra-chave e ter prioridade na exibição.
O preço da palavra-chave é definido através de um leilão ao melhor estilo “quem dá mais”.
Para você participar deste “leilão” basta ter uma conta no Google e utilizar o Google KeywordPlanner Tool.  Assim você vai conseguir além de ver o volume de buscas mensal de cada palavra, vai saber também em que pé está o leilão da palavra que você quer comprar.
Além da possibilidade de ter prioridade na exibição da SERP ( página de resultados) existe a possibilidade de você comprar anúncios em rede de display, que são aqueles anúncio exibidos dentro dos sites parceiros do Google através do programa Google Adsense.
Só para constar os anúncios em redes de display também são utilizados no YouTube, afinal são a mesma empresa.
Como acontece no Facebook/Instagram, acontece no Google/Youtube.
Até o momento a gente falou bastante sobre estratégia e principalmente sobre conteúdo e geração de tráfego, agora vamos mudar um pouco o rumo da prosa e falar um pouco sobre CONVERSÃO ou vendas de uma forma geral.
Vamos utilizar alguns canais de comunicação para gerar vendas como WhatsAPP e principalmente E-mail marketing.

E-mail Marketing

O e-mail até o presente momento em grande parte dos mercados é a forma mais eficiente de comunicação na internet, isso porque você tem quase 100% de certeza de que a mensagem foi enviada ao usuário.
Nos outros canais de comunicação, seja blog, mídias sociais e etc… Você não tem essa precisão.
Para você ter ideia uma página do Facebook atinge cerca de 3% do seu público total, se você tem uma página com 100mil curtidas cerca de 3% dessas pessoas vêem o que você posta. No e-mail marketing isso não acontece.

Não caia na balela de que ninguém usa e-mail

Como utilizar e-mail marketing de forma eficiente?

Existem várias possibilidades de aplicar técnicas que envolvam e-mail marketing, inclusive tudo aquilo que falamos lá em cima sobre marketing de conteúdo e inbound marketing são aplicadas por aqui, afinal o e-mail marketing é apenas um canal de comunicação com o usuário.
Você pode utilizar das técnicas que aprendeu lá em cima para fortalecer o engajamento do seu público, criar necessidade de compra e por fim realizar vendas.
A estratégia mais eficiente de vendas por e-mail marketing é você criar um funil de vendas.

Funil de vendas

funil de vendas marketing digital
Um funil de vendas é um conjunto de etapas que tem a finalidade de ajudar o usuário na sua jornada da compra, jornada da compra é o processo que o usuário percorre antes de comprar um produto ou serviço.
Desde o momento em que ele sente a necessidade até o momento em que de fato realiza a compra, tudo isso é mapeado e utilizado a seu favor para entender melhor o comportamento do usuário e conseguir replicar isso a outras pessoas interessadas no seu produto ou serviço.
O funil de vendas é divido em 3 etapas: Topo do funil ( inconsciência, consideração e fechamento)
Inconsciência 
Nesse nível o usuário não sabe que precisa do seu produto, logo ele não sente a necessidade de compra.
Um exemplo: Um cara que está querendo entrar no mercado de trabalho e não consegue uma colocação, porém é comprovado que pessoas bilíngue tem 57% a mais de chances de conseguir uma colocação. ( hipoteticamente, ok?)
Se ele não sabe disso, ele não vai buscar aprender outro idioma, partindo do princípio que o seu produto seja um treinamento de inglês.
Esse nível é o primeiro da etapa do funil onde o usuário é completamente inconsciente sobre o seu produto.
Consideração
Nessa etapa o usuário já descobriu que ele precisa falar inglês e então ele começa a pensar em aprender o idioma para conseguir a sua colocação no mercado de trabalho, começa a pesquisar se essa informação é verdadeira.
Começa a considerar positivamente ou negativamente a matrícula em um curso de idiomas, o que vai fazer ele decidir é o risco envolvido, custo benefício e etc…
Fechamento
Aqui é a fase final do funil, onde o usuário já cumpriu toda a jornada dele. Teve uma dor, descobriu que existe uma solução, validou essa solução e agora quer comprar.
Eu vou te contar um segredo TODO MUNDO passa por esse processo antes da aquisição de um novo produto ou serviço, mediante ao risco envolvido na operação ele desce mais rápido ou mais devagar esse funil.
Quando eu falo risco não só financeiro, mas tudo que ele pode “perder” por decidir negativamente em adquirir o seu produto ou serviço.

Será que é vantagem eu trabalhar com um funil de vendas na minha empresa?

O custo de implantação de uma estratégia de e-mail marketing + funil de vendas é relativamente baixo em relação ao benefício que essas duas ferramentas juntas podem te trazer.
Hoje o comportamento de compra do usuário mudou muito e quando ele não faz a compra 100% pela internet a internet é fator decisivo na hora da sua aquisição, tire por você, se tens o hábito de comprar pela internet eu tenho certeza que você faz pesquisas, busca informações, procura por opiniões de outros usuários que já compraram o mesmo produto que você quer comprar.
O seu cliente faz o mesmo, pense nisso.

WhatsAPP Marketing

whatsapp marketing
Preciso nem dizer que o WhatsAPP tem uma força enorme na comunicação mundial né? E é claro que o seu cliente também utiliza esse canal de comunicação no seu dia a dia, por que não se aproveitar disso?
Só para constar aqui no Brasil 96% das pessoas que utilizam SmartPhone tem o APP Instalado.
O primeiro passo para você implantar o WhatsAPP no marketing da sua empresa é entender que ele é apenas um canal de comunicação e que sozinho não é a solução para os seus problemas, ele tem que ser inserido de forma estratégica.
Você precisa ter uma boa fonte de tráfego, um plano de marketing bem desenhado para que consiga extrair todo o potencial dessa ferramenta de marketing que é o WhatsAPP.
O WhatsAPP pode ser utilizado em diversas etapas do marketing, seja para fazer um SAC ( serviço de atendimento ao cliente), Qualificação de leads ( Pré-venda), Venda e Pós-venda.
O WhatsAPP é perfeito para gerar engajamento e relacionamento com clientes e potenciais clientes grupos de whatsAPP são bastante ativos na maioria das vezes e isso é ótimo para fortalecimento da sua marca dentro da mídia.
Vale lembrar que não é legal fazer SPAM de forma nenhuma, muita gente utiliza o WhatsAPP de forma errada, pela facilidade de propagação de conteúdo principalmente em grupos acabam exagerando nas propagadas se tornando algo “chato” e no final acaba tendo um efeito contrário ao programado, invés de ser algo positivo vira algo negativo em relacionamento e vendas.

Funil de vendas com WhatsAPP Marketing

Vem crescendo bastante a popularidade de implantação de funis de vendas via whatsapp, isso por conta do surgimento de softwares de automação de marketing no WhatsAPP.
A mesma lógica que falamos sobre o funil de vendas é aplicada ao WhatsAPP, desde o reconhecimento do estágio de consciência do usuário até a finalização da venda.
Existem algumas ferramentas que automatizam processos de conversas e envio de mensagens via WhatsAPP algo que torna o aplicativo muito mais dinâmico, funcional e poderoso como ferramenta de vendas.
Algumas empresas de automatização de WhatsAPP Marketing
http://www.mktzap.com.br/
https://sac.digital/
http://powerzap.com.br
http://comtodos.com.br
Deixo claro que não tenho nenhum vínculo ou parceria com algumas das empresas citadas.

Considerações finais

Uau, depois de 6mil palavras cá estamos nós. Finalizamos o nosso super, mega, hiper guia de marketing e marketing digital.
Já que você chegou até aqui eu quero te fazer dois convites:
O primeiro é para você participar gratuitamente da minha comunidade exclusiva no Facebook, onde estou sempre compartilhando conteúdo e novidades sobre o mercado de marketing digital para os membros. basta clicar na imagem abaixo e pedir solicitação que te aceito por lá.
artigo de marketing digital
E o segundo convite é para que você conheça o meu treinamento on-line de Marketing, marketing digital e SEO.
Nele você vai aprender todos os conceitos base de marketing para conseguir criar um bom planejamento de marketing, que você pode utilizar na sua empresa ou utilizar os conhecimentos para prestar esse serviço a outros empresários, o treinamento é 100% com vídeo-aulas gravadas com um conteúdo bem direto, dinâmico e objetivo.
Além do conteúdo em vídeo você vai participar de um grupo no WhatsAPP com os alunos ( e comigo é claro) para tirar as dúvidas sobre assuntos relacionados ao curso e negócios de uma forma geral.
Então está feito o meu convite e vai ser um prazer enorme ter você por aqui.
Link para conhecer melhor o treinamento – Treinamento de marketing

Como fazer a sua primeira venda como afiliado

Um dos temas mais pedidos aqui no blog é sobre o mercado de afiliados, quem me acompanha sabe que eu não sou fã número 1 do mercado de afiliação por eu conhecer outros meios de monetizar os meus projetos que na minha visão são bem superiores.
Porém, vou fazer um passo a passo aqui para você conseguir realizar a sua primeira venda como afiliado SEM INVESTIR EM PROPAGANDA.
Se você não entende muito bem sobre o mercado de afiliados vou deixar um link de um artigo que escrevi ensinando passo a passo como funciona.

Link para o artigo: Como funciona o mercado de afiliados.

Bom, Antes de entrarmos no conteúdo de fato eu preciso te contar algumas coisas sobre o mercado de uma forma geral.

Geração de tráfego para afiliados

Na internet existem duas formas de gerar tráfego, orgânico e pago.
Para você vender algo na internet você necessariamente vai precisar de tráfego, não existe venda sem tráfego (visitantes) portanto, você gera o seu próprio tráfego através de técnicas de geração de tráfego orgânica ou paga às mídias para que divulguem o seu conteúdo.
Para muitos que estão começando no mercado de afiliados fica bem complicado fazer um investimento inicial em compra de tráfego, muitos não estão familiarizados com internet ou não tem habilidades em manusear ferramentas que possibilitam comprar tráfego ( facebook ads por exemplo) e acaba desistindo ou demorando muito para conseguir os primeiros resultados.
Em contra partida a geração de tráfego orgânico acaba sendo um problema para quem não tem noção de por onde começar, a técnica mais consistente e eficiente de geração de tráfego é o SEO ( Search Engine Optimization) porém não existe muito conteúdo prático e objetivo sobre o assunto na internet ( Aqui no Brasil).
O meu objetivo neste artigo é te ensinar técnicas de SEO de uma maneira simples, prática e que te possibilite posicionar um site nas primeiras posições do Google para receber tráfego orgânico ( vindo de pesquisas no Google) e você conseguir realizar as primeiras vendas.

Visão geral da estratégia que aplicaremos

estrategia para fazer a primeira venda como afiliado
A estratégia que aplicaremos será baseada em posicionar sites no estágio final de decisão da compra do usuário, deixa eu te explicar.
Todo o usuário NO MUNDO passa por um processo antes de finalizar a compra de um produto ou serviço, esse processo é dividido em três etapas: 1°,2° e 3° nível de consciência.

O 1° Nível de consciência

Aqui é na verdade um nível de “inconsciência” que o usuário precisa do teu produto, porém não sabe que precisa logo não procura essa solução com você.
Ex.: Um jovem de 25 anos que quer se posicionar no mercado de trabalho e não consegue uma oportunidade, ele não fala inglês e não sabe que falar inglês é um diferencial para que ele seja contratado. Se você vende cursos de inglês não adianta oferecer para esse usuário que ele não vai comprar por não ter criado senso de necessidade.

O 2° Nível de consciência

É quando o jovem descobriu que falar outro idioma é algo importante para a recolocação dele no mercado de trabalho, então ele começa a procurar formas de validação para realmente ter certeza de que o problema dele com o posicionamento no mercado é por conta dele não falar inglês.
Neste momento ele começa a pesquisar no Google sobre: “Falar inglês ajuda a conseguir emprego?”, “Oportunidade para bilíngues” e etc…

O 3° Nível de consciência

Até que ele chega no 3° nível de consciência que é o nível onde ele já está “quente” para comprar, já sabe que precisa de falar inglês para atingir o seu objetivo que é a recolocação no mercado.
E vai no Google para poder pesquisar sobre: “Como aprender inglês em X tempo”, “Como aprender inglês rápido” e etc…
TODO O USUÁRIO passa por esse processo, inclusive você, você só compra algo se tiver a certeza que realmente precisa.
Dependendo do preço do produto ou serviço a ser vendido o usuário passa por esses níveis mais rapidamente, quanto menor o risco para ele mais rápido ele passa por essas etapas.
Agora deixa eu te contar porque que eu te expliquei tudo isso para te ensinar a fazer uma venda como afiliado sem investir dinheiro.

Como outros afiliados vão te ajudar a realizar vendas

como fazer a sua primeira venda com ajuda
Partindo do princípio que te falei vamos utilizar outros afiliados como ferramenta da nossa estratégia, como a maioria dos afiliados são ensinados a realizar vendas através de mídias pagas e principalmente Facebook Ads.
Diversos produtos nos marketplaces mais conhecidos ( Hotmart, Eduzz e Monetizze) são “spamados” por aí, muitos afiliados gastam muito dinheiro divulgando em mídias pagas porém na maioria das vezes somente a pagina de vendas do produto não é o suficiente para dizer ao usuário que aquele produto é para ele.
E como vimos acima, uma pessoa não compra se ela não conseguir avaliar bem o risco de se vale a pena ou não, a reação natural dessa pessoa é ir no Google buscar sobre esse produto que ela teve o primeiro contato através do Facebook.
Recapitulando, Um afiliado decide promover um produto, encontra ele no marketplace, programa a campanha no Facebook e espera as vendas caírem.
Você sabendo disso, vai criar uma página, posicionar no Google para determinado produto e quando as pessoas verem o produto no Facebook, vão no Google para saber se esse produto realmente vale a pena e compra direto do seu link.
Agora vamos à parte prática de tudo isso.

Ferramentas necessárias para realizar a sua primeira venda

Você vai precisar destas ferramentas: Servidor para hospedar o seu site, Domínio ( nome do seu site) e um tema WordPress.

Servidor de hospedagem

servidor de hospedagem é onde o seu site vai ficar, você precisa ter um servidor otimizado, que carregue rápido para ter melhores desempenho nas buscas.
Eu uso e recomendo a Vultr.com tem planos de $2.5 ( doláres ) que sai por menos de R$ 10,00 e tem uma configuração relativamente fácil, em pouco tempo pesquisando no YouTube você consegue configurar-lo para receber um site.
Não utilize servidores compartilhados como: Locaweb, hostgator e etc…
A diferença de desempenho é enorme e se quiser saber mais a respeito desse assunto leia o artigo que fiz sobre hospedagens.

Link para o artigo: Hospedagens de sites: qual é a melhor?

Domínio

Domínio é o nome do seu site, o registro www.seunome.com.
Você pode comprar um domínio no site namecheap.com procure por domínios com as seguintes terminações: .Info, .Online, .Club, .Top todos esses custam menos de $0.99 no primeiro ano.
Não se preocupe com a terminação ( TLD) ela não tem impacto no seu posicionamento.
Caso não tenha um cartão de crédito internacional para poder fazer essas compras utilize o cartão de crédito virtual Ebanx, com ele você pode adicionar crédito por boleto e utilizar para fazer compras internacionais sem problemas.
Tecnicamente você vai gastar menos de R$ 3.5 Dólares ( menos de R$ 10,00) para poder montar quantos sites quiser.
Tema WordPress
Existem diversos temas para o WordPress pagos e gratuitos o melhor tema da atualidade para o WordPress avaliando o quesito SEO é o AVADA que custa $60.00.
Porém, você pode utilizar um tema chamado SPARKLING que evidentemente é inferior ao AVADA porém consegue resolver o nosso problema.

Aplicando a estratégia para vender sem investir dinheiro em anúncios

Primeiro passo aqui é encontrar um produto para promover.
Essa estrategia exige alguns requisitos para que possa ser aplicada com eficiência, são eles:

  • O produto precisa ter afiliados investindo em Facebook Ads;
  • O produto precisa ter um preço final dentro da realidade do mercado;
  • O produto precisa ter uma baixa concorrência de SEO;
  • O produto precisa ter a política de Cookie ( Último Cookie) esse ponto é bastante importante como basicamente todos os compradores através do nosso link virão de outros afiliados, se você escolher um produto que tenha divisão de cookie não vai ser muito interessante para você;

Como saber se existem afiliados promovendo o produto?

Existe uma maneira fácil de descobrir isso, você vai pegar um produto e ver a página de vendas dele, a maioria dos produtos utilizam o YouTube como streamer de vídeo, assim você consegue visualizar o vídeo direto do Youtube.
Com isso, você consegue ver a quantidade de visualizações analise os seguintes dados: Quantidade de inscritos no canal, Data de publicação do vídeo e quantidade de visualizações.
Se o canal tem poucos inscritos e o vídeo foi publicado a pouco tempo ( na faixa de 120 dias) isso significa que existem pessoas comprando tráfego para esse vídeo ( para a página de vendas que tem o vídeo embedado) certo?
Se o vídeo estiver marcado como NÃO-LISTADO melhor ainda, pois você tem certeza que existe compra de tráfego para essa página.
produto de afiliado sem vendas
Veja como este produto não cumpre os nossos requisitos, ele foi enviado dia 25 de agosto de 2016 e só tem 202 views, não serve para a nossa estratégia, pois não existem muitos afiliados promovendo esse produto, logo não vai gerar demanda para nós.
produto para vender como afiliado
Com esse produto a história é outra, o produto tem 19,991 de visualizações, está marcado como não listado, o canal tem 21 inscritos e só tem 4 meses que o vídeo está no ar ( escrevo este post no dia 21/08) é um excelente sinal tudo isso.
O produto está sendo bem divulgado e podemos tirar proveito disso.

Como saber se o produto tem uma baixa concorrência de SEO?

Aqui teremos que aplicar algo mais técnico, teremos que realizar uma Auditoria SEO para conseguir descobrir isso.
Posso dizer que essa etapa é que vai definir se a sua estrategia vai funcionar ou não, você vai fazer uma analise da concorrência entender porque aqueles sites ali estão ali e se é possível você passar eles através de técnicas de SEO.
Veja este vídeo que eu ensino como fazer uma auditoria SEO
https://www.youtube.com/watch?v=2erzZsNABZw&t=507s
Leia também o artigo: Como fazer uma auditoria SEO
Bom, não vou estender o assunto nesse tópico todas as informações estão no vídeo e no artigo da auditoria, cumprida todas esses etapas vamos ao nosso site.

Como otimizar meu site para que ele apareça no Google

Pelo incrível que pareça isso é mais fácil do que você possa imaginar, se tudo correr bem nas etapas anteriores você não vai ter dificuldades em conseguir ranquear o seu site nas primeiras posições.
O trabalho inicial vai ser na otimização On-Page, que é a otimização da página em si, todos os elementos internos como: Títulos, Tags, Imagens, Vídeos, Etc…
Se você não tem muita experiência com SEO eu vou deixar o link e um vídeo explicativo de uma planilha que eu preparei que mesmo que você não entenda NADA de SEO vai ser possível você posicionar.
Vídeo explicando o funcionamento da planilha

Link para acessar a planilha : http://bit.ly/2vQRp8j
Seguindo a estrutura dessa planilha você não vai encontrar dificuldade, basta seguir o template.
Esse é um modelo que consegue explorar diversos pontos do SEO On-Page.

Considerações finais

Bom, se você curtiu este artigo e ficou com alguma dúvida em relação a conseguir fazer a sua primeira venda como afiliado eu tenho uma oportunidade de ouro para você!
Não sei se você sabe, mas eu tenho um curso de SEO e monetização lá a gente trata de vários assuntos dentro do marketing com foco em geração de tráfego e negócios.
Dentro do meu treinamento vira e mexe estamos fazendo aulas ao vivo sequenciais com a participação dos alunos, nós fizemos algum tempo atrás 03 aulas utilizando essa estratégia que acabei de te ensinar, são 03 aulas de 1:30 mais ou menos ensinando passo a passo como criar um site e posicionar-lo nas primeiras posições do Google.
Escolhemos o domínio, analisamos os produtos, fizemos análise da concorrência, criamos o site, escrevemos os textos tudo isso com a interação dos alunos, aprendendo e tirando dúvidas na hora, animal não?
Nem preciso dizer que esse treinamento é exclusivo para os meus alunos né? inclusive está dentro da área de membros que eles pagaram para ter acesso.
Mas, como eu vejo tanta gente com dificuldade de conseguir realizar a primeira venda como afiliado eu decidi liberar esse treinamento por um tempo determinado lá no meu grupo do Facebook  DE GRAÇA.
Veja bem, lá no meu grupo do Facebook eu vou liberar de graça um conteúdo exclusivo que eu compartilhei com os meus alunos!
Para acessar é bem simples, vou deixar o link do meu grupo do Facebook aqui, basta você entrar, pedir solicitação eu vou te aceitar e o conteúdo vai estar fixado lá grupo, ok?
Então, eu vou ficar por aqui e te espero lá no meu grupo.
grupo de marketing digital